Amazonpedia


Ruínas de Paricatuba marcam a Belle Époque amazonense

Vila de Paricatuba é um ponto bastante frequentado por turistas e amazonenses e está repleta de histórias. Confira na série especial do Amazonpedia da WEB TV EM TEMPO!

A construção do casarão, que já foi chamado de Belisário Pena, é datada em 1898 | Foto: WEBTV EM TEMPO

Manaus - A vila de Paricatuba está localizada a 30 quilômetros de Manaus, às margens do Rio Negro, no município de Iranduba. Na vila, que tem 360 moradores, estão as ruínas de um antigo casarão do período da Belle Époque, emoldurado por árvores centenárias e trepadeiras. Ponto turístico entre amazonenses, o lugar sofreu com a ação do tempo e foi tomado por diversos tipos de vegetações. Conheça mais na série especial do Amazonpedia, da WebTV Em Tempo!

A professora Vera Nilce explica que o nome foi escolhido pela grande quantidade de ervas paricás existentes no lugar, que eram utilizadas em rituais na tribo dos Muras, que vivia na região. A estrutura, de alvenaria, representa o luxo da época, com janelas coloniais altas, pé direito alto e, nas paredes, azulejos portugueses e vasos de louça inglesa, importados da Europa.

A vila de Paricatuba é composta por cerca de 360 moradores
A vila de Paricatuba é composta por cerca de 360 moradores | Foto: Divulgação

A jornalista Taísa Maria, grávida de seu segundo filho, escolheu o lugar para realizar um ensaio fotográfico. Segundo ela, as ruínas representam a história, economia e cultura do estado. "Eu e a fotógrafa escolhemos esse lugar porque nós queríamos fazer em um lugar inusitado, diferente, fugir um pouco do óbvio dos ensaios fotográficos que tem aqui no Amazonas. Então nós escolhemos as ruínas de Paricatuba porque têm uma representação histórica, cultural, econômica e arquitetônica, e as fotos ficaram maravilhosas", afirma a jornalista. 

A construção do casarão, que já foi chamado de Belisário Pena, é datada em 1898. Foi feito para abrigar os italianos até o final do século 19, depois passou a funcionar como um Liceu de Artes, anos depois, com a saída dos padres, foi um presídio e, por último, funcionou como hospital para pacientes com hanseníase, durante 40 anos. De acordo com Vera Nilce, o local foi desativado em 1995 e desde lá não funcionou mais nada. "[As ruínas] têm grande importância para os turistas. Eles vêm, visitam as ruínas", afirma a professora.

A Praia de Paricatuba fica totalmente submersa no período de cheia do rio
A Praia de Paricatuba fica totalmente submersa no período de cheia do rio | Foto: Reprodução

Mirante

Outro atrativo turístico da vila é o mirante da virgem, onde há uma pequena capela com a imagem da Virgem Maria. No lugar, o visitante tem uma visão panorâmica do Rio Negro, da cidade de Manaus e da Ponte Rio Negro. Além disso, a vila é cercada por diversas praias como a Praia do Inglês, atrás das ruínas do casarão; a Praia do Paricatuba, que durante o período de cheia do rio fica completamente submersa; e a Praia dos Restaurantes, onde os visitantes encontram diversas casas de palafitas.

A oito quilômetros das ruínas, fica uma cachoeira que só é possível ser vista no período de vazante, porém está quase impossibilitada de uso, por causa da poluição.

Assista o vídeo completo sobre Paricatuba na série Amazonpedia:

Leia mais

Conheça o Palácio da Justiça e o Museu do Crime em Manaus

Dia da Amazônia é marcado pela luta para a sobrevivência do bioma