Fonte: OpenWeather

    Adoção Responsável


    Pensando em adotar um pet? Estes filhotes precisam de um lar em Manaus

    Cachorrinhos procuram um lar e uma nova família para viver, no momento eles estão recebendo cuidados em um abrigo improvisado no bairro Cidade Nova

    No local, os setes pequeninos estão recebendo os cuidados necessários | Foto: Arquivo Pessoal

    Manaus - Quem resiste a um filhote não é mesmo? Imagine sete cachorrinhos fofos que estão disponíveis para adoção. A dona de casa Nádia Santana de 30 anos, adotou uma cadela há uns anos anteriores. A cachorra Amora foi entregue para a família com a informação de ser castrada, no entanto, nos últimos meses, sete filhotinhos nasceram. Sem poder ficar com os pets, Nádia pede ajuda para encontrar um novo lar para os cães.

    Os animais estão em um lugar provisório localizado no Núcleo 15, bairro Cidade Nova 2, Zona Norte de Manaus. No local, os setes pequeninos estão recebendo os cuidados necessários. Mas cuidar e custear oito cães não é uma tarefa fácil e nem econômica. Por isso, Nádia almeja que eles sejam adotados o quanto antes.

    “Amo os animais, principalmente os filhotes, mas em minha casa não há espaço para todos eles. O custo com eles é grande também e a tendência é que aumente os gastos conforme eles forem crescendo. Meus filhos também amam os animais, mas infelizmente só quem trabalha atualmente é meu esposo. Preciso encontrar um lar para eles, onde recebam amor como a mãe sempre recebeu com a gente" declarou a dona de casa. 

    Características 

    No total de filhotes, são três fêmeas e quatro machos. Eles têm aproximadamente dois meses de vida. Sem raça definida, os cachorros têm características únicas e individuais. Um é marrom, outros de cor branca e preta, tem um todo preto, outro branco e assim eles correm nessa paleta de cores.

    Como filhotes comum, eles amam brincar, são dóceis e gostam de carinho. Quem estiver interessado na adoção pode entrar em contato com a Nádia por meio no número (92) 99998-0998, por meio de ligação ou mensagens no WhatsApp.

    Leia Mais: 

    Segundo corpo é encontrado na praia do Açutuba nesta terça-feira (22)

    Pessoas de 20 a 49 anos é faixa etária mais atingida por Covid no AM

    Periferia amazônica: protagonismo e dor feminina