Fonte: OpenWeather

    Retorno às aulas


    Aulas presenciais do ensino fundamental voltam dia 30 deste mês no AM

    O retorno das aulas do ensino fundamental está marcado para o dia 30 de setembro, conforme afirmou Wilson Lima

    | Foto: Secom/Arquivo AET

    Manaus - O Governador Wilson Lima declarou na manhã desta quinta-feira (24) que às aulas do ensino fundamental da rede pública estadual devem retornar no dia 30 deste mês. A declaração foi feita durante coletiva de imprensa na sede do governo, na Zona Oeste de Manaus.

    A Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) afirma que espera o retorno de cerca de 111 mil alunos, em 107 escolas da capital. As aulas de forma híbrida, ou seja, presencial e virtual. Pelo menos duas vezes por semana os alunos terão que ir à escola.

    Wilson Lima declarou que os aumentos de casos de Covid-19 não estão relacionados com a volta às aulas e sim com as aglomerações que acontecem na cidade.

    "Não é o retorno às aulas que está fazendo aumentar os casos de Covid no Amazonas. Estamos tomando medidas restritivas pata priorizar o que é importante. Não vou deixar balada aberta e escola fechada. Não podemos punir o ensino público porque o pessoal quer ir para balada" explicou.

    Ele ressaltou, ainda, que uma série de fatores foi determinante para a decisão pela volta às aulas no sistema híbrido.

    “O primeiro é diminuir desigualdades e recuperar o que essas crianças já perderam. Por conta de estarem isoladas, em casa, temos o problema de insegurança alimentar, porque muitas dependem da merenda escolar. Temos casos de aumento de violência doméstica pelo fato de que essa criança passa mais tempo em casa, às vezes está na rua, e aumenta a possibilidade de ser aliciada pelo tráfico de drogas. São fatores que a gente tem levado em consideração”, pontuou Wilson Lima.

    Testes em professores

    Wilson Lima declarou que os aumentos de casos de Covid-19 não estão relacionados com a volta às aulas e sim com as aglomerações que acontecem na cidade
    Wilson Lima declarou que os aumentos de casos de Covid-19 não estão relacionados com a volta às aulas e sim com as aglomerações que acontecem na cidade | Foto: Diego Peres/Secom

    O secretário de educação, Fabian Pereira, explicou que, para a volta às aulas, cerca de 8 mil professores da rede pública fizeram o teste do Covid com resultados significativos, que favorecem o retorno para a sala de aula. Até segunda-feira (21), 8.129 servidores haviam sido testados, com 7.681 obtendo resultados negativos ou fora do período de transmissão – mais de 94% dos examinados.

    "Tivemos apenas duas notificações entre alunos. A escola é um ambiente controlado. Convidamos todos os pais de alunos do Ensino Fundamental que visitem suas unidades escolares, para que lá tenham certeza que a Seduc não envidou esforços para garantir o bem-estar e a saúde de todos”, acrescentou o secretário de Educação. Estamos preparados para o retorno", pontuou.

    Sistema híbrido

    As turmas serão divididas em dois blocos (A e B), que frequentarão as unidades em dias alternados. Quando não estiverem na escola, os estudantes deverão acompanhar as transmissões do projeto “Aula em Casa”.

    Para esse retorno, as unidades de Ensino Fundamental receberam totens e dispensers de álcool gel e pias e sabonetes em pontos estratégicos. As escolas foram, ainda, sinalizadas com os principais protocolos de segurança em saúde. Ao todo cerca de 428 pias foram instaladas para essa retomada.

    Leia mais:

    Governo determina fechamento de balneários e bares por 30 dias no AM

    Beneficiários do Bolsa Família com final 6 do NIS recebem auxílio hoje

    Enem: estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no cadastro