Parques estaduais


Wilson Lima alinha estratégias para concessão de parques naturais

A estratégias foram alinhadas com o BNDES nesta terça-feira (6)

O Amazonas possui sete parques estaduais
O Amazonas possui sete parques estaduais | Foto: Divulgação/Secom

Manaus - O governador Wilson Lima esteve reunido, nesta terça-feira (6), por videoconferência, com representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para discutir estratégias para a concessão de atividades turísticas em parques naturais do Amazonas.

 “O Governo do Amazonas montou um plano de ação para transformar os ativos ambientais do nosso estado em oportunidades de desenvolvimento econômico e social sustentável, principalmente no interior. Recentemente, lançamos a política de concessão de florestas estaduais, que deve gerar uma receita de R$ 1,3 bilhão para o Estado e agora, buscamos mais um avanço nessa agenda a partir dos estudos para a concessão de parques naturais com grande potencial turístico”, afirmou Wilson Lima.

Esse modelo de gestão em parceria com a iniciativa privada já é adotado em outros parques do Brasil, como o Parque Nacional da Tijuca (Corcovado), no Rio de Janeiro, e o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná.

Wilson Lima e Eduardo Taveira alinham estratégias para o setor
Wilson Lima e Eduardo Taveira alinham estratégias para o setor | Foto: Divulgação/Secom

Segundo ele, a exploração dessas atividades pela iniciativa privada permitirá, ao mesmo tempo, a conservação e uso adequado dos parques, bem como a geração de renda para as comunidades locais. A cooperação técnica com o BNDES visa a realização de estudos preliminares e a elaboração do edital de concessão, sem ônus para o Governo do Amazonas.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente, Eduardo Taveira, o Amazonas possui sete parques estaduais, sendo que dois deles estão aptos para a concessão à iniciativa privada: o Parque Estadual (PAREST) do Rio Negro - Setor Norte, no município de Novo Airão, e o Parque Estadual (PAREST) Sumaúma, na Cidade Nova, zona norte de Manaus.

“Essa é uma agenda de desenvolvimento sustentável colocada pelo governador Wilson Lima, e a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) tem corrido atrás dessas oportunidades sem custo para o governo, fazendo parcerias como essa, com o BNDES, para que esses investimentos possam chegar, investimentos privados e investimentos governamentais também, para a gente fazer com que a floresta em pé, seus serviços e o turismo sejam um bom negócio para o estado”, destacou.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Incêndio assusta trabalhadores de fábrica de juta em Manaus

AM gasta R$1,6 milhão com vítimas de acidentes de trânsito em 2020