Fonte: OpenWeather

    Decreto


    Urgente: Governo prorroga decreto de restrição por mais 30 dias no AM

    Continuam suspensos, no âmbito estadual, o acesso às áreas de praias para recreação; o funcionamento de balneários e flutuantes; além do funcionamento de bares, mesmo que na modalidade restaurante

    Wilson esteve reunido representantes do comercio e integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, na sede do Governo
    Wilson esteve reunido representantes do comercio e integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, na sede do Governo | Foto: Divulgação

    Manaus - Com o aumento de casos da Covid-19 no Amazonas, o governador Wilson Lima anunciou, na manhã desta terça-feira (27), a prorrogação do decreto de restrição por mais 30 dias em todo o estado. 

    Conforme o Decreto Nº 42.794, de 24 de setembro de 2020, continuam suspensos, no âmbito estadual, até o dia 26 de novembro deste ano, o acesso às áreas de praias para recreação; o funcionamento de balneários e flutuantes; além do funcionamento de bares, mesmo que na modalidade restaurante.

    "Temos observado o que tem acontecido mundo a fora, na Europa principalmente, onde países determinaram o lockdown.  Porém, não é o caso do Amazonas, não temos indicativos de segunda onda. Mas há algumas situações que tem acontecido e nos deixado em estado de alerta e fizeram com que o estado começasse a avançar no seu plano de ampliação da rede hospitalar", explicou Wilson, após ser reunir com representantes do comercio e integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, na sede do Governo. 

    O governador explicou que os eventos políticos, reuniões, convenções, caminhada fizeram com que os casos aumentassem no interior. Além desse fator, a antecipação do período chuvoso tem facilitado o aumento de síndromes respiratórias.

    "Todo esse cenário tem causado uma pressão sobre nossa rede e feito com que algumas unidades atingissem a ocupação máxima, é o caso do  Delphina Aziz, que no fim de semana, teve quase, na sua totalidade de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados", disse Wilson.

    "Já comunicamos essa situação do aumento ao governo federal e estamos mantendo o diálogo. Estamos ampliando a quantidade de leitos de UTI no estado em 42 leitos e 43 leitos clínicos, que já é um resultados da parceria governo federal", pontou Lima, que ainda acrescentou que o Amazonas, a partir desta quarta (28), começa a receber equipamentos hospitalares de outros estados. 

    Veja o pronunciamento