Fonte: OpenWeather

    Oportunidade


    Prefeitura de Manaus abre novas vagas para residência médica

    A secretaria oferece aos residentes uma bolsa complementar de R$ 8.100,00, por meio do Programa Mais Saúde Manaus, além da bolsa do Ministério da Saúde

    | Foto: divulgação

    Manaus – 12 novas vagas irão abrir para o Programa de Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade, da Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap). Podem concorrer médicos já formados e estudantes que estejam cursando o último semestre de medicina, com conclusão prevista até 28/2/2021. A atividade é remunerada. 

    O edital encontra-se disponível no endereço www.cermam.com.br, onde ocorrerão também as inscrições, no período de 30/11, a partir das 8h até as 23h59min do dia 27/12 (horário de Manaus).

    O valor da taxa de inscrição é de R$ 500, mas o edital prevê isenção para os casos em que este valor comprometa a renda mensal, considerando, ainda, a existência de dependentes.

    O coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme), da Semsa, Mauro Magaldi, destaca a crescente procura pela especialidade, e esclarece que a secretaria oferece aos residentes uma bolsa complementar de R$ 8.100,00, por meio do Programa Mais Saúde Manaus (Promais), criado na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, além da bolsa do Ministério da Saúde. “Em 2019, a Medicina da Família e Comunidade foi a segunda especialidade médica com maior número de inscritos para o processo seletivo dos programas de residência médica do Estado do Amazonas”, explica o coordenador.

    O residente terá a oportunidade de vivenciar o dia a dia do Sistema Único de Saúde (SUS) em Manaus, por meio da imersão prática em equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). “Isto contribuirá para um aprendizado significativo, ativo e transformador na vida desses profissionais, durante todo o período do curso”, afirma Kássia Veras, diretora da Esap.

    Brasil Conta Comigo

    Os candidatos que possuírem a certificação da Ação Estratégica “O Brasil Conta Comigo”, voltada a alunos da área de saúde, para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, ou que comprovarem, no ato da inscrição, ter participado do Programa de Valorização do Profissional de Atenção Básica (Provab), terão pontuação adicional de 10%.

    O médico brasileiro que concluiu a graduação no exterior, ou o profissional estrangeiro que concluiu o curso no Brasil ou no exterior, deve consultar as resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM) vigentes (1.831 e 1.832).A matrícula, no caso de aprovação, estará condicionada à apresentação de todos os documentos exigidos nessas resoluções

    *Com fontes da assessoria

    Leia Mais:

    Pandemia pode reduzir oferta de vagas temporárias no natal, diz CNC

    Samsung oferece curso gratuito para educadores da rede pública