Fonte: OpenWeather

    Registro de Queda


    Com projeto do MS, tempo de permanência cai 70% no 28 de Agosto

    Segundo o Governo do Estado, a redução gerou um aumento da capacidade de atendimento em relação à demanda na unidade

     

    Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, a queda ocorreu após a unidade receber o  projeto, “Lean nas Emergências”
    Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, a queda ocorreu após a unidade receber o projeto, “Lean nas Emergências” | Foto: Divulgação

    Manaus - O tempo de permanência dos pacientes no Hospital Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto teve um registro de queda de 70%. Segundo o Governo do Estado, a redução gerou um aumento da capacidade de atendimento em relação à demanda na unidade.

    Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), a queda ocorreu após a unidade receber o  projeto do Ministério da Saúde, “Lean nas Emergências”,  implementado pelo Hospital Sírio-Libanês, para reduzir a superlotação nas urgências e emergências nos hospitais públicos.

    O HPS recebe diariamente cerca de 550 pacientes por dia, uma demanda crescente. A média de permanência dos pacientes, que não precisam de internação, era de aproximadamente 7,2 horas (435 minutos) no mês de setembro, já no mês de outubro a média caiu para 2 horas (120 minutos).

    O mesmo aconteceu com o tempo de internação na unidade, que era de 8,3 dias e caiu para 7,5 dias, o que equivale a 10%, em decorrência da implantação do projeto “Lean nas Emergências”.

     “É um momento de agregar os conhecimentos na colaboração com a melhoria de fluxos e projetos, para assim, otimizarmos também a qualidade ao paciente, que é o mais importante, para atendermos com mais agilidade e, consequentemente, melhorar a qualidade da assistência”, afirmou a diretora do HPS Julia Marques.

    O HPS 28 de Agosto foi selecionado pelo projeto e  a implantação foi iniciada em setembro de 2020, fase onde uma dupla de profissionais do Hospital Sírio-Libanês realizaram visitas ao Hospital, capacitaram as equipes, identificaram oportunidades e implementaram ações de melhoria, de acordo com as ferramentas da metodologia Lean.

    A fase dura, em média, seis meses e após o término desse período, a equipe de controle do projeto acompanha os resultados por mais 12 meses para garantir a manutenção a longo prazo.

    Para o médico consultor do Hospital Sirio-Libanês, Leonardo de Lima Leite, "este é um projeto que começa na emergência, mas para ele ter sucesso, é preciso que todos os profissionais sejam envolvidos. Todos precisam entender e contribuir para o alcance do objetivo final, que é otimizar o cuidado ao paciente que está dentro da unidade", comentou. 

    O que é o Lean

    O Lean é uma filosofia de gestão para melhoria de processos baseada em tempo e valor, desenhada para assegurar fluxos contínuos e eliminar desperdícios e atividades de baixo valor agregado.

    A iniciativa faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) para o triênio de 2018 a 2020. Mais de 60 hospitais já passaram pelo processo de gestão. 

    Farmácia Satélite

    Além da queda, na última quinta-feira (29/10), a unidade inaugurou a farmácia satélite da emergência. Criada para atender a emergência cirúrgica, ortopedia, sala de emergência, posto de medicação, clínica cirúrgica de observação, clínica médica de observação, sala rosa e posto de medicação.

    A estratégia de descentralização do serviço de farmácia hospitalar visa a racionalização da distribuição de medicamentos e produtos médicos nos setores da emergência do 28 de Agosto.

    Isso garante maior controle do estoque, melhor atendimento ao paciente e aumento do tempo do pessoal da enfermagem e de farmacêuticos para a assistência ao usuário do sistema estadual de saúde.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Paisagismo e urbanismo dão "nova cara" ao Distrito Industrial

    Governo afirma que AM continua em pandemia mas nega 2ª onda de Covid

    Aglomerações continuam e internações por Covid voltam a crescer no AM