Fonte: OpenWeather

    Investimentos


    Em Silves, Wilson Lima destaca avanços nas obras do Campo de Azulão

    Em Silves, Wilson Lima destaca avanços nas obras do Campo de Azulão

    Cada carreta terá capacidade para 20 mil metros cúbicos de GNL | Foto: divulgação

    As obras do Campo de Azulão, no município de Silves (distante 203 quilômetros de Manaus), onde a Eneva está construindo uma base para exploração e produção do Gás Natural Liquefeito (GNL) que abastecerá a usina termelétrica Jaguatirica II, em Boa Vista (RR), receberam a visita do governador do Amazonas, Wilson Lima. Com investimento total na ordem de R$ 2 bilhões, o projeto está gerando 700 empregos somente em Silves.

    Na ocasião, o governador conheceu a Unidade de Tratamento de Gás (UTG), onde o gás extraído do Campo de Azulão será transformado em GNL. Segundo ele, as obras da planta tiveram um avanço significativo. 

    “Esse é um empreendimento importante para a economia do estado do Amazonas. Só nesse momento inicial, há um investimento de, aproximadamente, R$ 2 bilhões, com geração de dois mil empregos. Só aqui são 700 funcionários e a gente vê de forma muito otimista todos os avanços que estão acontecendo desde o início da obra”, afirmou o governador.

    Wilson Lima também destacou o potencial mineral do Amazonas, que tem a maior bacia de gás natural em terra do Brasil, e disse que o Governo do Estado tem atuado em diversas frentes para que esses recursos se convertam em benefício para a população.

    A previsão é que o Campo de Azulão comece a operar a partir de junho de 2021
    A previsão é que o Campo de Azulão comece a operar a partir de junho de 2021 | Foto: divulgação


    Benefícios

    De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a previsão é que o Campo de Azulão comece a operar a partir de junho de 2021. As obras atingiram o seu pico e os principais equipamentos que comporão a planta já foram recebidos, assim como toda a infraestrutura para o abastecimento dos veículos criogênicos que transportarão o gás natural liquefeito até Boa Vista. Cada carreta terá capacidade para 20 mil metros cúbicos de GNL.

    “Hoje nós estamos com, aproximadamente, 75% do cronograma atingido, a gente já terminou a (obra) civil, a parte profunda, já recebemos os principais equipamentos, e agora estamos fazendo o momento de interligação desses equipamentos. Hoje então todas as atividades possíveis do empreendimento estão acontecendo”, explicou o gerente da Eneva responsável pela operação, Rafael Filippelli.

    O projeto também tem gerado muitas oportunidades para os trabalhadores de Silves, com aumento de renda e acesso a qualificação. Moradora do município, Beatriz Grana é técnica em Edificações e trabalha há sete meses como auxiliar de planejamento no Campo de Azulão. 

    *Com informações da assessoria