Reinvidicação


Detentos da delegacia de Iranduba levantam início de rebelião

A delegacia possui duas celas, com capacidade para 14 detentos, mas os presos afirmam que há superlotação carcerária

Os presos reclamaram de uma suposta superlotação na delegacia
Os presos reclamaram de uma suposta superlotação na delegacia | Foto: Divulgação

Iranduba (AM) – Detentos de uma delegacia em Iranduba, (distante 27 quilômetros de Manaus) iniciaram uma rebelião dentro da carceragem na noite deste sábado (7) na delegacia do município. A situação foi rapidamente controlada pela Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), e não houveram feridos ou reféns.

O motivo do motim seria a reivindicação de direitos por parte dos presos, de acordo com testemunhas. A delegacia possui duas celas, com capacidade para 14 detentos, mas eles afirmam que há superlotação carcerária.

O policiamento foi imediatamente reforçado, de acordo com a Polícia Militar, e o tumulto foi controlado. O delegado Geraldo Eloi nega que houve rebelião na unidade prisional.

O EM TEMPO entrou em contato com o Diretoria de Comunicação Social da PMAM, mas até o fechamento dessa matéria, não teve retorno.

A ocorrência em Iranduba não é a primeira reinvindicação referente ao sistema carcerário no Amazonas.

Em maio deste ano, detentos da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na zona leste de Manaus, iniciaram uma rebelião com reféns, onde os internos pediram melhoria nas condições da unidade e reclamaram de falta de comida e remédio. 

Leia mais:

Homem é preso com arma de fogo no Novo Aleixo