Fonte: OpenWeather

    Obras em Manaus


    Ao lado de Ministro do STJ, Arthur Neto inaugura 4º Cime em Manaus

    A estrutura do novo centro de ensino foi utilizada para abrigar o hospital de campanha, montado em abril, durante o pico da pandemia do coronavírus em Manaus.

    O local serviu para desafogar o sistema de saúde no pico da pandemia
    O local serviu para desafogar o sistema de saúde no pico da pandemia | Foto: Ayrton Senna Gazel

    Manaus - Com capacidade para atender 1,6 mil alunos, o quarto Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) Dra. Viviane Estrela Marques Rodella, localizado na avenida Comendador José Cruz, bairro Lago Azul, zona Norte de Manaus, foi inaugurado nesta segunda-feira (7), pelo prefeito Arthur Virgílio Neto. A cerimônia de entrega da obra contou com a presença do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell, irmão da homenageada. 

    Durante a inauguração, o prefeito lembrou que a estrutura do novo centro de ensino foi utilizada para abrigar o hospital de campanha, montado, de forma emergencial, em uma parceria da prefeitura com a inciativa privada. O local serviu para desafogar o sistema de saúde no pico da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que atingiu a capital em meados de abril.

    “É muito simbólico que um lugar que salvou mais de 570 pacientes, durante os dois meses de funcionamento, vire agora um espaço para a aprendizagem de nossas crianças. Isso nos proporciona certa esperança por dias melhores”, declarou o prefeito. 

    O centro conta com 24 salas de aula
    O centro conta com 24 salas de aula | Foto: Ayrton Senna Gazel

    O ministro Mauro Campbell, irmão de Viviane Rodella, agradeceu a homenagem e exaltou o empenho da irmã no cuidado a crianças e adolescentes. 

    “A Viviane se especializou em pediatria, assim que terminou o curso de medicina aqui na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), e até os últimos momentos de sua trajetória se empenhou para continuar dando assistência médica a crianças e adolescentes”, relatou o ministro do STJ, que também é amazonense.

    A estrutura

    A titular da Secretaria Municipal de Educação (Seme), Kátia Schweickardt, informou que o novo centro de ensino possui uma estrutura inovadora, o Cime vai atender estudantes da educação infantil e ensino fundamental em um só local. A estrutura dispõe de 576 vagas para alunos da educação infantil e 1.024 para o ensino fundamental.

    "Após empenharmos um forte trabalho no âmbito pedagógico nas escolas municipais de Manaus, estamos entregando mais uma estrutura moderna que consolida um projeto realizado na área da educação ao longo dos últimos anos", destacou a secretaria.

    O centro conta com 24 salas de aula, além de possuir salas de música, leitura, multiuso, informática, vestiários masculino e feminino, brinquedoteca, jardins e espaços compartilhados, como a quadra de esporte coberta e auditório. O prédio do ensino fundamental é de dois andares, mas oferece uma plataforma elevatória para pessoas com dificuldades de locomoção.

    O nome do Cime é uma homenagem a Viviane Estrela Marques Rodella,
    O nome do Cime é uma homenagem a Viviane Estrela Marques Rodella, | Foto: Ayrton Senna Gazel

    A junção das duas modalidades em um único espaço melhora o acompanhamento dos alunos e promove a continuidade dos estudos da educação infantil ao ensino fundamental. 

    Processo de construção

    O Cime foi construído por meio do Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem) tem como objetivo geral expandir a cobertura e melhorar a qualidade da educação infantil e do ensino fundamental na rede municipal de Manaus, sendo parcialmente financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

    A escolha do local para a construção do Cime se deu após uma análise com o setor Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação (Semed), de georreferenciamento, que identificou a necessidade de construção de uma escola para ofertar mais vagas naquela região, atendendo assim a demanda e cumprindo o objetivo do projeto que é a expansão da cobertura e qualidade da educação infantil e do ensino fundamental da rede municipal de Manaus.

    Homenagem

    O nome do Cime é uma homenagem a Viviane Estrela Marques Rodella, médica nascida em Manaus em 1961, que dedicou a vida aos estudos e às crianças carentes. No ensino fundamental, foi aluna do Colégio Santa Dorotéia, na capital amazonense, e da Hillcrest High School, em Springfield, nos Estados Unidos. Concluiu o ensino médio no Colégio Dom Bosco.

    Viviane foi professora de língua inglesa, antes de entrar na faculdade Medicina na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Fez residência em Nefrologia, mas foi na Pediatria que a médica amazonense dedicou a sua vida e trabalhou em vários hospitais em São Paulo e em alguns municípios do Estado.

    Viviane dedicou sua profissão as crianças e adolescentes, sobretudo os mais necessitados, onde criou a Organização Não-Governamental (ONG) “Mapear: Transformando dor em amor”, que já atendeu mais 500 crianças em estado de extrema pobreza.

    A médica amazonense morreu no dia 16 de agosto de 2016 em um acidente de carro, no interior de São Paulo, na rodovia estadual SP-340, quando colidiu com uma carreta e capotou na pista. Viviane era casada com o também médico Mário Rodella Júnior, sendo fruto dessa união três filhos.

    Veja a live da cerimonia de inauguração 

    Leia mais 

    'Cumprimos o nosso dever', diz Arthur sobre obra na Mário Ypiranga

    Velódromo de Manaus será entregue no dia 15, diz Arthur Neto