Fonte: OpenWeather

    Reunião IMMU


    Prefeitura auxilia negociação após paralisação de ônibus em Manaus

    Conforme os rodoviários, o ato, chamado de "paralisação de alerta", iniciou às 9h30 e encerrou por volta das 10h30, quando os coletivos voltaram a seguir os itinerários normalmente

    Manifestações pelas ruas de Manaus no dia da Greve Geral
    Manifestações pelas ruas de Manaus no dia da Greve Geral | Foto: Janailton Falcão

    Manaus - Chamada de "paralisação de alerta", rodoviários decidiram interromper os serviços por, pelo menos, uma hora na manhã desta terça-feira (15), em Manaus. Os profissionais do sistema de transporte público estão com o salário mensal atrasado há 10 dias e resolveram realizar o ato para chamar atenção dos empresários e cobrar o pagamento. 

    Conforme os rodoviários que aderiram a paralisação, o ato iniciou às 9h30 e encerrou por volta das 10h30, quando os coletivos voltaram a seguir os itinerários normalmente. Não há informações sobre o quantitativo da frota afetada. 

    Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (STTRM) informaram que ainda nesta terça devem emitir um comunicado sobre as futuras ações da categoria. 

    Negociações

    Com o objetivo de dirimir impasses referentes à reivindicação do Sindicato dos Rodoviários, a Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), intermediou uma reunião entre as classes. 

    Por meio de nota, a Prefeitura de Manaus ressaltou que repassou às empresas de ônibus o pagamento equivalente à gratuidade no transporte coletivo nos dois turnos das eleições municipais. Além disso, está mantendo o pagamento de subsídio ao sistema. 

    A gestão municipal acredita que, com diálogo, a questão será resolvida, sem prejuízos à população. 

    O IMMU, por meio de seus Fiscais de Transportes, acompanha a situação para orientar os usuários do transporte coletivo na capital.