Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Amazonas inicia 2021 com 200 mil casos confirmados de Covid-19

    Ao todo, são 201.013 diagnósticos confirmados da doença desde março

     

    Em todo o Amazonas há 814 pacientes internados, sendo 481 em leitos
    Em todo o Amazonas há 814 pacientes internados, sendo 481 em leitos | Foto: Divulgação

    Amazonas - Os casos de pacientes infectados pelo novo coronavírus chegou a marca de 200 mil no Amazonas no último dia do ano. Nesta quinta-feira (31), a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) registrou mais 1.443 novos casos. Ao todo, são 201.013 diagnósticos confirmados da doença desde março. 

    Também foram confirmadas 27 mortes, sendo nove em 24 horas, todas em Manaus, e 18 que tiveram como causa a doença confirmada por exames de laboratório. A Covid-19 já matou 5.285 no Estado. Dessas, 3.380 óbitos foram em Manaus e 1.905 no interior.

    Em todo o Amazonas há 814 pacientes internados, sendo 481 em leitos (152 na rede privada e 329 na rede pública), 307 em UTI (107 na rede privada e 200 na rede pública) e 26 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

    Há ainda outros 291 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 213 estão em leitos clínicos (110 na rede privada e 103 na rede pública), 55 estão em UTI (41 na rede privada e 14 na rede pública) e 23 em sala vermelha.

    Casos confirmados

    Dos 201.013 casos confirmados no Amazonas,  82.218 são de Manaus (40,90%) e 118.795 do interior do estado (59,10%).

    Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (8.328); Parintins (7.241); São Gabriel da Cachoeira (5.029); Tefé (5.023); Humaitá (4.698); Manacapuru (4.578); Presidente Figueiredo (3.905); Lábrea (3.812); Carauari (3.735); Iranduba (3.312); Barcelos (3.022); Itacoatiara (2.901); Ipixuna (2.730); Eirunepé (2.709); Santa Isabel do Rio Negro (2.359); Maués (2.315); Careiro (2.259); São Paulo de Olivença (2.133); Rio Preto da Eva (2.125); Tabatinga (2.075); Boca do Acre (2.055); Benjamin Constant (1.817); Manicoré (1.692); Itapiranga (1.668); Autazes (1.649); Nova Olinda do Norte (1.642); Atalaia do Norte (1.631); Pauini (1568); Barreirinha (1.508); Alvarães (1.454); Urucurituba (1.439); Santo Antônio do Içá (1.352); Tapauá (1.333); Anori (1.320); Anamã (1.222); Fonte Boa (1.206); Maraã (1.173); Novo Airão (1.169); Beruri (1.114); Uarini (1.085); Envira (1.039); Amaturá (1.035); Guajará ( 998); Nhamundá (971); Borba (955); Urucará (948); Novo Aripuanã (881); Silves (807); Canutama (796); São Sebastião do Uatumã (742); Manaquiri (741); Tonantins (716); Jutaí (614); Itamarati (608); Boa Vista do Ramos (600); Japurá (594); Juruá (578); Apuí (515); Careiro da Várzea (451); Codajás (419) e Caapiranga (401).

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Amazonas inicia 2021 no pico de pandemia, diz especialista

    Cemitérios de Manaus registram nova alta de sepultamentos em dezembro

    UBSs preferenciais aumentam o horário de funcionamento em Manaus