Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Internações por Covid-19 no AM estão em alta desde antes das eleições

    Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) concluiu em boletim que as eleições e os feriados prolongados de setembro ajudaram a lotar ainda mais os hospitais

     

    Pacientes internados em hospital de campanha em Manaus
    Pacientes internados em hospital de campanha em Manaus | Foto: Felipe Dana/AP

    Manaus – Antes e durante as eleições deste ano, o número de internações de pacientes com coronavírus já registrava aumento significativo. Entre 13 de setembro até o momento atual, a alta foi de 48% de casos em todo o estado, sendo 23% na capital e de 0,5% no interior. É o que informa boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

    Segundo o documento, o aumento nos meses de setembro e outubro podem estar relacionados ao período eleitoral em Manaus e no interior, mas também com os feriados de 05 e 07 de setembro, que, segundo o órgão de saúde, geraram "grandes aglomerações de pessoas, a maioria delas sem utilizar máscara e descumprindo francamente as medidas de prevenção da COVID-19, em balneários, festas em casas noturnas e particulares, bares, restaurantes e outros locais de diversão".

    Aumento de internação

    Em Manaus, o número de pacientes internados em leitos de UTI manteve o aumento por quatro meses consecutivos. Prova disso é que, até setembro, os leitos para Covid-19 na rede pública do Estado eram 90. Mesmo com o aumento desse número para 190 leitos, ainda assim o Amazonas sofre com 91% de ocupação dessas unidades, à beira do colapso.

    A cidade de Manaus, que chegou a ser epicentro da mortalidade, voltou a repetir erros para contenção e prevenção da doença com as festas de fim de ano, feriados e a volta de atividades presenciais.

    O Governador do Estado, Wilson Lima, chegou a afirmar em live do dia 23 de dezembro sobre as consequências de aglomerações que foram geradas durante as eleições. O chefe do executivo culpou também as festas clandestinas pela situação atual da saúde.

    "O aumento de casos de Covid tem relação com eventos que geram e geraram aglomerações. As eleições tiveram uma participação significativa nesse processo e agora estamos colhendo os frutos disso, além das festas clandestinas, esse conjunto tem colaborado para que o caso da doença aumentem", afirmou.

    Decreto

    O Governo do Amazonas chegou a publicar decreto sobre as medidas para enfrentamento à Covid-19 no estado, porém, a decisão foi flexibilizada após manifestação contra o fechamento do comércios e serviços não essenciais.

    No total foram registrados mais 202.413 casos de Covid no AM

    546 novos casos de Covid-19 foram registrados no Amazonas, totalizando 202.413 casos da doença no estado, segundo Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), neste domingo (3). 

    Foram confirmados 20 óbitos por Covid-19, sendo 18 ocorridos no sábado (02) e dois encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 5.345 o total de mortes.

    Em Manaus, foram notificados 251.225 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 261.776

    Leia Mais:

    Amazonas inicia 2021 no pico de pandemia, diz especialista

    Retrospectiva do esporte em 2020: mudanças, despedidas e consagrações

    Mortes por Covid: câmaras frigoríficas voltam para hospitais em Manaus