Fonte: OpenWeather

    Ampliação


    Número de leitos é ampliado no Hospital 28 de Agosto, em Manaus

    O HPS continua recebendo pacientes de outras patologias e há 12 leitos de UTI destinados para internação

     

    A coordenadora destaca que o aumento no número de internações está relacionado ao desrespeito às medidas de distanciamento
    A coordenadora destaca que o aumento no número de internações está relacionado ao desrespeito às medidas de distanciamento | Foto: Rodrigo Santos/SES-AM

    Manaus – O número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o atendimento exclusivo de pacientes com novo coronavírus (Covid-19) no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto foram ampliados. A unidade agora conta com 52 leitos de UTI para Covid-19. 

    Com o crescente número de internações diárias por Covid-19 nos hospitais de Manaus, a medida realizada no 28 de Agosto foi transferir os pacientes com outras patologias para unidades de retaguarda, como o Hospital Beneficente Português, Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon). 

    O HPS continua recebendo pacientes de outras patologias e há 12 leitos de UTI destinados para internação. Além de ser referência para o atendimento de urgência urológica e oftalmológica.

    A coordenadora destaca que o aumento no número de internações está relacionado ao desrespeito às medidas de distanciamento, com festas clandestinas, festas de final de ano e a imprudência em não seguir as medidas de prevenção para conter o novo coronavírus. 

    “Estamos trabalhando 24 horas, em força-tarefa, para demandar todas as necessidades da rede de saúde. Essa força-tarefa levou em consideração a desobediência às medidas de contenção contra a Covid-19. Se todos tivessem respondido positivamente, respeitando as normas de contingência, provavelmente nós não teríamos tido um pico tão grande como estamos tendo atualmente”, afirmou Josiani do Nascimento, a coordenadora do Gabinete de Resposta Rápida da SES-AM.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Saiba o que fica proibido por 15 dias com o decreto no AM

    Força policial será usada para cumprimento de decreto no AM