Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Turistas de Manaus em viagem de van testam positivo para Covid em SP

    O grupo de 10 pessoas estava em uma van que deixou a capital amazonense no dia 26 de dezembro e esteve em vários estados brasileiros

     

    | Foto: Divulgação

    Sete pessoas, incluindo duas crianças, que saíram de Manaus (AM) em férias, testaram positivo para Covid-19 e estão internadas em Araraquara, em São Paulo. O grupo de 10 pessoas estava em uma van que deixou a capital amazonense no dia 26 de dezembro e esteve em vários estados brasileiros. 

    O grupo, que passava pela região de Araraquara na segunda-feira (11), parou na cidade para receber atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier após uma passageira de 55 anos apresentar os primeiros sintomas da doença. Eles fizeram testes no mesmo dia e 7 pessoas tiveram resultado positivo para o novo coronavírus.

    Conforme um passageiros, o corretor imobiliário Pablo Maciel de Almeida, de 34 anos, em entrevista à CBN/Araraquara, a mulher de 55 anos falou que estava com fadiga e apresentava respiração ofegante.

    A mulher está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa e outras seis pessoas estão no Hospital de Campanha, incluindo duas crianças, de 3 e 8 anos.

    O corretor de imóveis e outros dois passageiros testaram negativo e estão “morando na van” desde então, enquanto os demais passageiros recebem tratamento no hospital da cidade.

    Viagem de fim de ano

    Ainda conforme  Pablo Maciel, todos que estavam na van são amigos e que aproveitaram o fim de ano para viajar.

    "Saímos de Manaus em um período em que a doença estava mais controlada e resolvemos nos aventurar em algumas estradas do país. A gente seguiu viagem por Porto Velho, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e depois viemos para São Paulo", disse em entrevista ao G1.

    Como fica a volta para Manaus?

    O grupo pretendia voltar a Manaus no dia 15 de janeiro. Entretanto, por conta da contaminação, isso só deve acontecer quando todos forem liberados da quarentena. 

    "Como não temos tanto recurso para estadia e a prefeitura não conseguiu nenhum hotel para nos hospedar, eles estão nos assistindo em relação a alimentação. Mas nossa maior questão hoje é dormir e higiene pessoal. Mesmo testando negativo, temos que ficar na cidade por dez dias, por conta do contato que tivemos com eles", explica.

    Com informações do G1 e CBN/Araraquara*

    Leia mais:

    Pazuello muda discurso e diz que Manaus terá prioridade na vacinação

    Pazuello muda discurso e diz que Manaus terá prioridade na vacinação

    Pesquisadores alertam para evolução da pandemia no AM