Fonte: OpenWeather

    Preocupação


    “Estamos em operação de guerra”, diz governador do Amazonas

    Com falta de oxigênio em hospitais, Manaus entra em colapso na saúde

     

    A declaração do governador Wilson Lima foi dada durante pronunciamento nesta quinta-feira (14)
    A declaração do governador Wilson Lima foi dada durante pronunciamento nesta quinta-feira (14) | Foto: Diego Peres Secom

    Manaus -  O governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima (PSC), durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (14)  falou sobre ações emergenciais para conter a pandemia de Covid-19,  e declarou que Manaus está vivenciando momentos de guerra. 

    “Nós estamos em uma operação de guerra, em que os insumos, sobretudo, os oxigênios, hoje é o produto mais consumido diante da pandemia da Covid-19. Hoje, o Estado do Amazonas, que é referência para o mundo, e que todo o mundo volta seus olhares para cá, quando há um problema relacionado a preservação do meio ambiente, está clamando por socorro”, enfatizou em live.

    O anúncio foi feito após declaração sobre toque de recolher na capital, das 19 às 6h, além disso, suspendeu o transporte coletivo de passageiros em rodovias e rios.

    No plano de medidas também foi incluído o plano de abastecimento de oxigênio para unidades hospitalares. De acordo com a norma, apenas trabalhadores de serviços essenciais estão autorizados a circular fora do horário estabelecido. As farmácias também poderão funcionar, mas apenas para entrar em domicílio.

    O Amazonas enfrenta um novo colapso no sistema de saúde, com a falta de insumos médicos - como balões de oxigênio – em hospitais da capital e consequente transferência de pacientes para outras unidades.

    As ações são resultado de reunião com representantes do Comitê de Resposta Rápida – Enfrentamento Covid-19, composto pelos governos do estado, federal e municipal, após piora do quadro epidemiológico da covid-19 no Amazonas. Segundo o governador, a ampliação das medidas de restrição visa a proteção da vida das pessoas.

    O governador não informou quando o decreto entra em vigência e nem por quanto tempo deve permanecer valendo.

    Pandemia no AM

    Foram registrados 1.474 novos casos de Covid-19, totalizando 219. 544 casos da doença no Estado, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

    De acordo com FVS, foram 69 óbitos pela doença, sendo 41 ocorridos no último dia 12, e 28 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 5. 879 o total de mortes. 

    Leia Mais:

    Wilson Lima decreta toque de recolher das 19h às 6h no Amazonas

    MP vai acompanhar contrato do Governo do AM com Hospital Nilton Lins

    Justiça Federal suspende provas do Enem no Amazonas