Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Governo do Amazonas abre novos leitos e fila de remoções reduz 40,6%

    Ao longo dos próximos dias, serão abertas mais 30 UTIs no Hospital Delphina Aziz

     

    Doze dias atrás, eram 659 pessoas aguardando uma remoção
    Doze dias atrás, eram 659 pessoas aguardando uma remoção | Foto: Divulgação/ Secom

    O número de pessoas aguardando remoção de um leito de menor complexidade para um de maior complexidade no Amazonas reduziu em 40,6%, nos últimos 12 dias. Na tarde desta segunda-feira (8), o Sistema de Regulação do Estado registrava 391 chamados em espera, sendo 336 de pacientes com Covid-19. Doze dias atrás, eram 659 pessoas aguardando uma remoção. 

    De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), a redução está relacionada à abertura de novos leitos pelo Governo do Amazonas. Com a estabilização do fornecimento de oxigênio em curso, o governo deu prosseguimento ao plano de abertura de 350 novos leitos exclusivos para a Covid-19, dos quais 188 entraram em funcionamento nas últimas duas semanas, para atender vítimas do Novo Coronavírus de Manaus e do interior do Estado. 

    No intervalo das últimas 24 horas, a redução foi de 32,3% na fila para remoções, saindo de 497 pessoas, no domingo (7), para 336 nesta segunda-feira. 

    Somente nas últimas 24 horas, o Governo do Amazonas realizou a remoção de 98 pacientes de unidades do interior para a capital e entre os hospitais da capital, dos quais 87 pacientes com Covid-19. Outras 31 remoções autorizadas estavam em andamento na tarde desta segunda-feira. 

    Entre sexta-feira (5) e esta segunda-feira, começaram a funcionar nos hospitais Nilton Lins e Platão Araújo mais 89 leitos exclusivos Covid-19, 45 deles de UTI, 5 de sala vermelha e 39 leitos clínicos. 

    Ao longo dos próximos dias, serão abertas mais 30 UTIs no Hospital Delphina Aziz. Novos leitos também serão disponibilizados no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) e na maternidade Ana Braga. 

    A Central de Remoção trabalha na transferência dos pacientes pelo serviço de transporte sanitário terrestre (ambulância) e por aeronave. São 33 ambulâncias terrestres, sendo 10 de suporte avançado (UTI) e 23 de suporte básico. 

    Da fila de UTI aérea, cinco remoções foram realizadas nas últimas 24 horas. Sendo quatro pacientes com Covid-19, dos quais três de Parintins e um de Benjamin Constant. O outro paciente, sem o novo coronavírus, foi transferido de São Gabriel da Cachoeira. 

    Na capital, os chamados em espera nesta segunda-feira, somam 235 (60.31%), sendo 220 de Covid-19, enquanto no interior totalizam 156 (39.9%), com 116 pacientes de Covid-19.

    *Com informações da assessoria