Fonte: OpenWeather

    Terminal rodoviário


    Prefeitura de Manaus monitora casos de Covid-19 em imigrantes

    O público-alvo foram os imigrantes venezuelanos, inclusive indígenas warao, e pessoas em situação de rua, que vivem no entorno do terminal rodoviário

     

    A atividade foi organizada pela Secretaria Municipal de Saúde
    A atividade foi organizada pela Secretaria Municipal de Saúde | Foto: Divulgação

    Manaus - A Prefeitura de Manaus promoveu, durante a tarde desta quinta-feira (18), ação de monitoramento para identificar possíveis casos de Covid-19, no entorno do terminal rodoviário, localizado na avenida Mário Ypiranga Monteiro, bairro Flores, zona Centro-Sul. O público-alvo foram os imigrantes venezuelanos, inclusive indígenas warao, e pessoas em situação de rua, que vivem naquela área.

    A atividade foi organizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que levou para o local, equipes da Unidade Básica de Saúde (UBS) Theomário Pinto e do Consultório na Rua, serviço que faz o acompanhamento de pessoas vivendo em situação de rua, sob a coordenação do Distrito de Saúde (Disa) Sul.

    A iniciativa teve a parceria da Cáritas Arquidiocesana de Manaus e das Forças Armadas, que atuam no projeto de acolhimento aos venezuelanos.

    “O prefeito David Almeida observou que eles formam uma parcela importante de pessoas em um processo pandêmico porque, por estarem nas ruas, têm mais facilidade de contato com o vírus e até de disseminá-lo. Por isso, orientou que fôssemos até eles, para levar prevenção e cuidados de saúde”, explicou a secretária municipal de Saúde interina, Aline Martins.      

     

    A iniciativa teve a parceria da Cáritas Arquidiocesana de Manaus e das Forças Armadas
    A iniciativa teve a parceria da Cáritas Arquidiocesana de Manaus e das Forças Armadas | Foto: Divulgação

    Para o atendimento, foi montada uma tenda na área externa do terminal, na qual um grupo de 30 servidores da Semsa prestou atendimentos a aproximadamente cem pessoas, entre adultos e crianças.

    Entre os serviços oferecidos, estão consultas médicas e de enfermagem, dispensação de medicamentos e realização de testagem rápida, além de coleta de amostras para exame RT-PCR, este último disponibilizado pela Cáritas Arquidiocesana de Manaus.

    “A Cáritas já vem contribuindo de forma muito efetiva junto a esse público, desde a chegada dos venezuelanos a Manaus. Na ação de hoje, eles trouxeram o profissional de um laboratório particular, para coletar as amostras para o exame RT-PCR nas pessoas que tivessem essa indicação. É muito importante essa parceria”, destacou a gerente do Disa Sul, enfermeira Jucinara Rodrigues.

    O venezuelano Victor Manuel, 30 anos, chegou de Boa Vista (RR), hoje e aproveitou a ação de saúde da Semsa para fazer o teste rápido. Ele contou que buscou o atendimento como forma de contribuir com a saúde de todos.

    “Eu preciso saber se estou bem, ter certeza que não estou com o vírus e assim me proteger e proteger as pessoas com as quais convivo”, disse.

    Ação semelhante está programada para a tarde desta sexta-feira (19), no bairro Petrópolis, zona Sul de Manaus, com a meta de atender mais de 90 pessoas em situação de vulnerabilidade social.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Indicador Antecedente da economia brasileira recua 1%, diz FGV

    Representantes das artes em Manaus se reúnem com Concultura

    Veja como está sendo o retorno dos alunos do AM às aulas remotas