Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Cestas básicas são doadas para pessoas em situação de vulnerabilidade

    Projetos contemplados foram as instituições 'Aconchego Corrente de Solidariedade' e 'Amigo Anjo'

    80 cestas básicas foram doadas para mulheres grávidas e pessoas com deficiência | Foto: Divulgação

    A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) realizou, nesta quarta-feira (24/02), a doação de 80 cestas básicas, destinadas para as Organizações da Sociedade Civil (OSC) "Aconchego Corrente de Solidariedade" e "Amigo Anjo", que atendem públicos em vulnerabilidade social. 

    Das 80 cestas básicas, 50 foram para mulheres grávidas que são assistidas pelo "Aconchego Corrente e Solidariedade"; e 30 para Pessoas com Deficiência (PcDs) e idosos participantes do "Amigo Anjo". 

    A secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, afirmou que a pasta está procurando atender o maior número de pessoas e instituições parceiras, de acordo com as doações recebidas.

    “Existem muitas famílias em Manaus que estão necessitadas de auxílio alimentício. Por conta da pandemia, o orçamento familiar diminuiu. Então, estamos fazendo de tudo para ajudar e apoiar os públicos em vulnerabilidade social”, afirmou. 

    Importância

    Segundo a vice-presidente do projeto "Aconchego Corrente e Solidariedade", Luciana Torres, a Associação foi fundada em 2008, com o objetivo de sensibilizar a sociedade quanto ao elevado índice de mulheres grávidas necessitadas de ajuda. Atualmente, as mulheres cadastradas no projeto estão passando por dificuldades e as doações da Sejusc são de grande importância. 

     “Muitas mulheres estão tendo filhos, nós acompanhamos de perto as dificuldades, presenciamos a falta de condições de montar um kit para recém-nascidos, oferecemos assim um enxoval completo e atualmente fomos procurados por conta das cestas básicas”, informou. 

     A coordenadora do "Amigo Anjo", Fabiana Braga, relembra a importância da iniciativa, que começou com hidroginástica para as pessoas da terceira idade e depois incluiu as crianças PcDs. As cestas doadas pela Sejusc serão destinadas às famílias inscritas nas atividades do projeto.

     “As famílias estão passando realmente por necessidade aqui no Mauazinho, você detecta muita criança que tem deficiência e que a família está sem a única terapia que era a natação, então, até para tirar um pouco o anseio da família, essas cestas básicas vão suprir um pouco suas necessidades”, disse a coordenadora.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    Classe artística recebe doação de 200 cestas básicas no Amazonas

    FEI cria projeto para levar energia solar e água potável à indígenas

    Damares diz que governo distribuiu 700 mil cestas básicas a indígenas