Fonte: OpenWeather

    Atendimento


    SES-AM entrega oxímetros e concentradores de oxigênio em Boca do Acre

    Equipamentos irão auxiliar no combate à Covid-19 e também no monitoramento de doenças provocadas pela cheia dos rios da região

     

    Os oxímetros vão ajudar no trabalho dos agentes comunitários de saúde e os concentradores darão suporte respiratório aos pacientes
    Os oxímetros vão ajudar no trabalho dos agentes comunitários de saúde e os concentradores darão suporte respiratório aos pacientes | Foto: Divulgação/SES-AM

    Boca do Acre (AM) - Foram entregues para o município de Boca do Acre (a 1.028 quilômetros de Manaus), no último fim de semana, 10 concentradores de oxigênio e 100 unidades de oxímetro. Os oxímetros vão ajudar no trabalho dos agentes comunitários de saúde e os concentradores darão suporte respiratório aos pacientes do Hospital Maria Geni Lima.  

    Conforme o secretário executivo de assistência do interior da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), Cássio Espírito Santo, a entrega dos equipamentos é de suma importância para a assistência em saúde do município.  

    “Entregamos oxímetros para os agentes comunitários de saúde, com isso, 100% deles vão ter oxímetros para fazer a busca ativa de pacientes cobertos nas microáreas de abrangência do município. Entregamos também concentradores de oxigênio para unidades hospitalares, que vão apoiar no tratamento de pacientes de Covid-19”, afirmou.  

     

    Na ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo assegurou ainda o aumento do abastecimento da Central de Medicamentos
    Na ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo assegurou ainda o aumento do abastecimento da Central de Medicamentos | Foto: Divulgação/SES-AM

    “Queremos agradecer ao Governo do Estado do Amazonas, à Secretaria de Estado de Saúde, por esses equipamentos que o município recebeu e que serão de fundamental importância para o trabalho da saúde aqui do município, principalmente nesse momento de cheias que estamos enfrentando”, declarou secretário de saúde do município, Manoel Barbosa.  

    Desde o dia 23 de fevereiro, o município se encontra em situação de calamidade pública, decretada pela prefeitura em razão das inundações causadas pelas cheias dos rios Acre e Purus, que afetaram diretamente o sistema de saúde do município.  

    Comitiva

    Na sexta-feira (26), o governador Wilson Lima, acompanhado do secretário de saúde, Marcellus Campêlo, e de uma comitiva com representantes e técnicos de áreas consideradas essenciais, estiveram em Boca do Acre, Guajará e Eirunepé para prestar ajuda humanitária à população dessas localidades, severamente atingidas pela enchente.  

    Na ocasião, o secretário de estado de Saúde, Marcellus Campêlo assegurou ainda o aumento do abastecimento da Central de Medicamentos (Cema), para suprir as demandas dos municípios atingidos pela enchente. Foram liberados 300 volumes de medicamentos.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    Governo do Acre inicia atendimentos médicos a desabrigados

    Wilson Lima reforça importância de vacinação em Boca do Acre

    Em estado de calamidade pública, Boca do Acre sofre com enchentes