Fonte: OpenWeather

    Amazonas


    Municípios do interior do AM recebem hipoclorito devido a inundações

    A ação tem a finalidade de minimizar os impactos provenientes de doenças causadas pela água contaminada

     

    Cidade de Boca do Acre inundada pela enchente
    Cidade de Boca do Acre inundada pela enchente | Foto: Divulgação

     

    aus (AM) - A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Comitê de Vigilância em Saúde para Desastres (CVSD), enviou 185.148 frascos de hipoclorito de sódio para 20 municípios do Amazonas que se encontram em situação de emergência, devido às inundações graduais registradas no inverno amazônico, entre janeiro e abril.

    Os municípios que receberam os hipocloritos de sódio são Carauari, Envira, Guajará, Ipixuna e Itamarati, na calha do Juruá; Beruri, Boca do Acre, Canutama, Lábrea, Pauini e Tapauá, na calha do Purus; e Alvarães, Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamim Fernandes, Fonte Boa, Jutaí, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença e Tonantins, na calha do Alto Solimões.

    Diarreia e leptospirose

    O diretor-presidente da FVS-AM, Cristiano Fernandes, ressalta que o perfil epidemiológico dos casos de doenças que se destacam no período de chuvas e elevação dos níveis das águas no Amazonas inclui as doenças diarreicas agudas (DDA) e a leptospirose, além do aumento de acidentes por animais peçonhentos. “A FVS-AM alerta as secretarias municipais de saúde para o período da cheia com a finalidade de elaborar estratégias para reduzir os impactos da emergência em saúde pública do estado, atuando na redução de risco e prevenção”, comentou Cristiano.

    Treinamento

    A FVS-AM realiza o curso básico de Vigilância em Saúde dos Riscos associados a Desastres, com carga horária de 20 horas em Educação a Distância (EAD), de hoje (09/03) até o dia 28 de março.

    De acordo com o subgerente de Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos da FVS-AM, David Oliveira, o curso visa desenvolver um conjunto de ações integradas a serem adotadas pelas autoridades de saúde pública para reduzir a exposição a doenças pela população e pelos profissionais de saúde.

    Esta edição do curso é destinada aos técnicos de nível médio e superior da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (DVA e DVE) da FVS-AM, Defesa Civil do Amazonas, Corpo de Bombeiros Militares do Amazonas (CBMAM) e Câmara Municipal de Manaus (CMM). “A próxima turma será aberta para a população que tenha interesse no assunto”, antecipou David Oliveira.

    Referência

    A FVS-AM é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua na prevenção de desastres e efeitos na saúde humana, ambiente e serviços de saúde.

    A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus.

    *Em Tempo com informações da assessoria

    Leia mais:

    Operação vai ajudar famílias afetadas pela enchente no AM

    Estudo aponta que 'CoronaVac é eficaz contra variante de Manaus'

    Não recebeu o cartão Auxílio Estadual? Governo divulga contato; veja