Fonte: OpenWeather

    Animais Peçonhentos


    Amazonas registra 826 casos de acidentes com animais peçonhentos

    A maioria dos casos é com serpentes, com um total de 589 registros

     

    Cheia amazônica favorece o surgimento de animais peçonhentos
    Cheia amazônica favorece o surgimento de animais peçonhentos | Foto: Divulgação

    MANAUS - Nas últimas semanas, casos de acidentes com animais peçonhentos estão sendo constantes no Amazonas. De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), em 2021 foram registrados 826 casos, sendo 589 casos de serpentes. Em 2020, foram registrados 3.043 casos, com um total de 2.168 acidentes com serpentes.

    O escorpião é o segundo animal mais recorrente, com 131 casos em 2021 e já em 2020 foram 431 incidentes. Em seguida vem a aranha, com 57 casos neste ano, e em 2020, 180 casos. Outras ocorrências de animais peçonhentos, como lagartas, abelhas e outros, em 2021 o registro já chega a 49 casos. Enquanto em 2020, o número chegou a 264. 

    O diretor de Assistência Médica da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Dr. Antônio Magela, relata que devido à cheia amazônica, aumenta o risco de ocorrer acidentes com animais peçonhentos, e alerta para o lugar onde esses animais possam criar tocas. 

    "Esses animais podem estar tanto no ambiente rural, quanto no ambiente urbano. Estão sempre à procura de tocas secas e onde há a oferta de alimentos. No caso das serpentes, esses alimentos podem ser roedores; as aranhas se alimentam de insetos; e os escorpiões se alimentam de baratas. Então em qualquer ambiente que há essa oferta de alimentos e as condições secas, esse animais podem estar sim muito próximos do homem", conta Magela. 

    Prevenção

    O diretor ainda adverte para o cuidado que tem que ter ao entrar em contato com possíveis lugares que possam ter a presença de animais peçonhentos. Pois esses animais atacam quando se sentem ameaçados. 

    "Não remover diretamente entulhos ou qualquer produto que possa servir de toca para esses animais. Seja resto de madeiras, materiais de construção, folhas e galhos amontoados em qualquer local, inclusive em um quintal. nunca lidar diretamente com eles. Sempre usar uma enxada,  um bastão ou um pedaço de madeira para remover a distância esses entulhos. Se estiver em uma zona agrícola, use botas de cano longo e luvas de couro que cubram os braços. Isso minimiza o risco de o homem entrar em contato com esses animais e ficar vulnerável a ser agredido", orienta. 

    A FVS-AM ainda repassa algumas orientações. "Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés; utilizar telas, vedantes ou sacos de areia em portas, janelas e ralos; manter limpos os locais próximo das casas, jardins e quintais; evitar plantas tipo trepadeiras e bananeiras junto às casas e manter a grama sempre cortada; e limpar terrenos baldios, pelo menos na faixa de um a dois metros junto ao muro ou cercas", orienta a Fundação. 

    Como agir caso ocorra o acidente?

    Magela recomenda que caso ocorra o acidente, o primeiro passo é ir até uma unidade de saúde imediatamente, pois o tratamento precoce é essencial para um resultado satisfatório. Além disso,  a Fundação de Medicina Tropical é referência em casos de acidentes com animais peçonhentos e uma equipe já está atenta e preparada para receber pacientes desses casos. 

    A veterinária Danielly Couto De Freitas recomenda que o mais prudente é evitar acidentes adotando  medidas de prevenção, mas que caso ocorra, não tomar nenhuma providência acerca do animal. "O recomendado é não tentar manusear o animal e muito menos agredir de alguma forma. Entre em contato o mais rápido possível com pessoal especializado para resgate desse animal de forma segura", indica. 

    Casos recentes 

    Só em abril, três casos envolvendo animais peçonhentos chamaram a atenção. O primeiro é com o homem que foi resgatado pelo helicóptero da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, após ser picado na mão direita por uma cobra venenosa, na comunidade Novo Canaã, zona rural de Manaus.  

    E o segundo foi na última segunda-feira (12), em que encontraram uma cobra sucuri no motor do ônibus da linha 450

    O caso mais recente ocorreu nesta terça-feira (13), que devido a alagamentos, foi encontrada uma cobra na casa de uma moradora do Parque Riachuello 2


    Leia mais:

    Mulher tenta desentupir banheiro e encontra cobra píton; veja o vídeo

    Bicho perigoso: conheça os escorpiões mais venenosos do mundo

    Conheça os 10 bichos mais venenosos do mundo