Fonte: OpenWeather

    ALAGAÇÕES


    Cheia: moradores pedem ajuda para construção de pontes no São Jorge

    Moradores fizeram uma manifestação, nesta terça-feira (27), pedindo ao poder público que construa pontes novas por conta da cheia

     

    Recentemente, devido ao alagamento da área, uma criança quase foi mordida por um jacaré,
    Recentemente, devido ao alagamento da área, uma criança quase foi mordida por um jacaré, | Foto: José Airton / EM TEMPO

    Manaus - Moradores do bairro São Jorge fizeram uma manifestação, na avenida principal do bairro, nesta terça-feira (27), reclamando das constantes alagações na área. A equipe do Portal EM TEMPO visitou os becos da localidade e encontrou diversas pontes destruídas e pontos de alagação.

    O trecho de partida do protesto foi na avenida São Jorge, na Zona Centro-Oeste de Manaus. Os moradores se reuniram com diversos cartazes na calçada da via, pedindo para que o poder público dê alguma resposta sobre o assunto. 

    À equipe do Portal EM TEMPO os moradores relataram que o problema existe há décadas e piora na época da cheia amazônica.

    "

    Estou ligando há duas semanas para a Defesa Civil e eles alegam que não tem dinheiro, não tem tábua. Mas a gente vê na televisão que já chegou 47 milhões [...]. Cadê esse dinheiro? "

    ,

     

    Um dos moradores do bairro, o autônomo Carlos André, que guiou a equipe, conta que tentou entrar em contato com a Defesa Civil para pedir um posicionamento sobre o caso, mas não teve o retorno adequado .

    Risco de vida

     

    Na área, parte dos moradores perdeu o acesso as casa devido a falta de pontes para andar na região
    Na área, parte dos moradores perdeu o acesso as casa devido a falta de pontes para andar na região | Foto: José Airton / EM TEMPO

    Recentemente, devido ao alagamento da área, uma criança quase foi mordida por um jacaré. Segundo a mãe da criança, o menino foi salvo por um outro morador que passava na rua na hora e o avisou no momento em que viu o animal. Ela afirma que nada foi feito, mesmo depois desse caso.

    "

    Passa na televisão que as pontes estão feitas no São Jorge, mas não é verdade. É mentira, é tudo mentira. "

    ,

     

    Seguindo para o beco Jesus me Deu, a população afirma ter medo pela própria vida, além de nunca se sentir segura. A presença de animais na região e água lamacenta são o que mais preocupam. "Ratos, jacarés, cobras, tudo aparece", conta um deles. "Toda a minha vida aqui foi assim".

    Sem ajuda

     

    Na última noite, uma ponte emergencial teve de ser construída até 1h da manhã
    Na última noite, uma ponte emergencial teve de ser construída até 1h da manhã | Foto: José Airton / EM TEMPO

    Seguindo os moradores durante a manifestação, o beco Bragança foi o próximo ponto de parada. Na área, parte dos moradores perdeu o acesso as casa devido a falta de pontes para andar na região completamente alagada.  Segundo um dele, na última noite, uma ponte emergencial teve de ser construída até 1h da manhã.

    "

    Saímos de casa e estamos dentro d'água, tem que procurar uns pedaços de madeira aqui e ali para fazer as pontes e não pisar na água "

    ,

     

    A situação impede até mesmo que pessoas com dificuldades de mobilidade tenham acesso ao beco.

    O que diz a Prefeitura

    Segundo o executivo do município, no último dia 8, a Defesa Civil iniciou a construção de pontes em áreas de constante inundação em Manaus, seguindo a ordem dos bairros mais afetados. A ação, no entanto, até o momento não chegou ao São Jorge, de acordo com os moradores.

     

    | Foto: Divulgação/Defesa Ciil

    Até a publicação desta reportagem, nem a Prefeitura de Manaus ou a Defesa Civil se pronunciaram sobre a manifestação dos moradores. 

    Ve

    "

    Passa na televisão que as pontes estão feitas no São Jorge, mas não é verdade. É mentira, é tudo mentira. "

    ,

     

    ja a reportagem no local da manifestação 

    | Autor:
     

    Leia mais

    Chuvas deixam Amazonas em estado de atenção

    Governo discute medidas de enfrentamento à cheia em Tonantins

    Operação do Governo beneficia12 municípios afetados pela cheia