Fonte: OpenWeather

    2ª dose vacina


    Começa vacinação da 2ª dose para servidores de segurança pública

    A vacinação contra a Covid-19 é destinada a policiais militares, policiais civis, bombeiros, peritos, agentes do Departamento Estadual de Trânsito, da Defesa Civil, servidores que atuam no sistema prisional, além de policiais federais e rodoviários federais.

     

    Cada servidor deve consultar o site do Imuniza Manaus e verificar seu agendamento, mediante informação do número do CPF.
    Cada servidor deve consultar o site do Imuniza Manaus e verificar seu agendamento, mediante informação do número do CPF. | Foto: Divulgação

    Manaus - A segunda dose da vacina CoronaVac, contra a Covid-19, já está sendo aplicada nos profissionais da Segurança Pública do Amazonas, que atuam em Manaus.

    A campanha para imunização atingiu a marca de cinco mil profissionais, na última sexta-feira (23). Ao todo, foram vacinados 3.825 trabalhadores com a CoronaVac e 1.175 com o imunizante Astrazeneca.


    Idealizada pelo governador Wilson Lima, a vacinação é destinada a policiais militares, policiais civis, bombeiros, peritos, agentes do Departamento Estadual de Trânsito, da Defesa Civil, servidores que atuam no sistema prisional, além de policiais federais e rodoviários federais.

    A campanha ocorreu com autorização da Justiça Federal do Amazonas.

    Leia também: Aplicação da primeira dose de vacina contra covid é suspensa em Manaus

    Onde se vacinar?

    O posto único para tomar a segunda dose é o Sambódromo, na Avenida Pedro Teixeira, Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus.

    O servidor deve levar o cartão de vacina, recebido ao tomar a primeira dose, além de documento de identificação pessoal, com foto. Segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), cada servidor deve consultar o site do Imuniza Manaus e verificar seu agendamento, mediante informação do número do CPF. O site é o https://imuniza.manaus.am.gov.br/.

    Imunização

    A enfermeira Josy Dias, do Programa Estadual de Imunização (PNI/FVS-AM), explica que as pessoas que receberam, na primeira dose, o imunizante CoronaVac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, devem tomar a segunda dose em até 28 dias, conforme instrução do laboratório.

    Já aqueles que receberam a vacina do laboratório Astrazeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford e distribuída no Brasil pela Fiocruz, terão a segunda dose administrada em até três meses.


    Com informações da assessoria*

    Leia mais:

    Butantan identifica variante sueca do coronavírus em São Paulo

    Grávidas são incluídas no grupo prioritário de vacinação

    Vacinação na zona rural de Manaus inicia nova etapa nesta segunda (26)