Fonte: OpenWeather

    Retomada das atividades


    Creches municipais se preparam para reabrir com segurança em Manaus

    A imunização dos profissionais da educação reflete diretamente na retomada das atividades das creches, trazendo mais segurança para os profissionais e para os pequenos que retornarão

     

    As creches já estão sendo preparadas para receber os alunos com todos os protocolos de segurança
    As creches já estão sendo preparadas para receber os alunos com todos os protocolos de segurança | Foto: Bryan Riker

    Manaus - Seguindo todos os protocolos de saúde, as creches municipais de Manaus já estão se preparando para voltar a receber as crianças de 0 a 3 anos de idade, na próxima segunda-feira (31). Todos os esforços estão sendo dedicados para a segurança dos pequenos.

      A vacinação dos profissionais da saúde já começou e quase 10 mil já foram vacinados. De acordo com levantamento realizado no dia 19 de maio, pelo cronograma da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), pelos critérios de idade ou comorbidade, 7.489 servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) já receberam a primeira dose, e pelo estudo Covac Manaus, 1.845. E mais de 5.400 já receberam a 2ª dose do imunizante.  

    A imunização reflete diretamente na retomada das atividades das creches, trazendo mais segurança para os profissionais e para os pequenos que retornarão. Atualmente, a Rede Municipal conta com 24 creches, sendo quatro conveniadas, e atende mais de 5 mil crianças de um a três anos de idade.

    A diretora da Creche Municipal Manoel Octávio Rodrigues Souza, no bairro Mauazinho, Zona Leste, Andrezza Ferreira da Rocha, revela que está ansiosa para o retorno dos seus alunos nas dependências da escola, e afirma que está sendo preparado todos os cuidados para receber os pequenos. 

     

    | Foto: Brayan Riker

    “Estou ansiosa pelo retorno presencial, mas receosa quanto à segurança da equipe e principalmente das crianças. No entanto, vamos reforçar as medidas básicas de segurança, como o uso constante do álcool em gel e o uso da máscara, orientando e observando o distanciamento dos alunos”. 

    A escola atende 70 crianças e a diretora conta que está sendo feito um estudo da área da creche, justamente, para atender os alunos e pais da melhor forma. "Entendendo a realidade do bairro, foi elaborado uma escala administrativa, para atendimento às famílias e comunidade, para que a gente faça esse retorno de forma mais segura para todos", revela.

    O retorno dos alunos para o ambiente escolar exige cuidados, ainda mais por serem crianças que ainda estão no processo de educação. Pensando nisso, a creche Dalvina do Nascimento Martins, localizada no Canaranas, Zona Norte de Manaus, já está usando os recursos para preparar a escola. 

     

    A diretora Fabíola Tenório descreve a escola como um lugar de felicidade e que todos são como se fossem uma família
    A diretora Fabíola Tenório descreve a escola como um lugar de felicidade e que todos são como se fossem uma família | Foto: Bryan Riker

    A diretora Fabíola Tenório Neves relata que a equipe está trabalhando incansavelmente para que a retomada das atividades ocorra da forma mais segura possível para os alunos e colaboradores.

    "

    Ao longo das nossas dependências temos vários pontos de álcool em gel, pias para o tamanho das crianças, justamente para que elas possam lavar as mãos. Essa é nossa primeira linha de defesa em relação à pandemia "

    Fabíola Tenório Neves, diretora da creche Dalvina do Nascimento Martins

     

    Além dos pontos de apoio para limpeza, Fabíola relata que a escola conta com uma enfermeira no corpo docente, que ficará atenta aos alunos e a saúde deles, assim como as professoras e outras funcionárias da creche. 

    “Ela vai ficar atenta a qualquer apresentação de sintomas nas nossas crianças. Quando elas estiverem entrando, se a criança tiver qualquer coisa, a enfermeira passa para os pais e, se for o caso, eles vêm buscar”. 

    Parceira de Fabíola na creche Dalvina do Nascimento Martins, a pedagoga Márcia Cordeiro de Melo relata mais um passo da readaptação: um rodízio de horários entre alunos.

    "

    Uma outra coisa que estamos organizando são os horários diferenciados para as crianças entrarem. Em questão de horários da alimentação, também terá um rodízio, assim, reduzimos o número de crianças em um mesmo espaço. Sempre higienizando tudo. Então, temos toda proposta de trabalho para seguir os protocolos de segurança, para que a gente atenda as crianças da melhor forma possível "

    Márcia Cordeiro, pedagoga

     

     

    A pedagoga foi homenageada pela Câmara Municipal por seu trabalho
    A pedagoga foi homenageada pela Câmara Municipal por seu trabalho | Foto: Bryan Riker

    Apesar das aulas remotas serem um desafio para as crianças, com o auxílio dos pais e os esforços das professoras, as aulas remotas na Creche Dalvina de Nascimento surpreenderam positivamente. Os alunos criaram laços com as professoras apenas pela voz e vídeo delas ensinando durante a pandemia.

    “Uma coisa legal foi que devido o contato com a professora de forma online, os alunos reconheceram a voz delas e identificaram a professora a partir das ações realizadas por meio de vídeos. Ficamos felizes e surpresos com esse desenvolvimento deles”, revela Márcia.

    A professora Terezinha Martins ficou muito feliz com o resultado e acredita que isso foi uma coisa positiva das aulas remotas, apesar da pandemia. Os alunos nunca tinham visto pessoalmente a docente antes.

    "

    Isso foi uma coisa que podemos tirar de forma positiva da pandemia. Porque geralmente no início do ano letivo as crianças choram, pois somos pessoas estranhas para elas. Mas a partir do momento que criamos um laço online paramos de ser uma pessoa estranha. Eu fiquei extremamente surpresa, quando os meus alunos de 1 ano ficaram ansiosos para me abraçar, porque haviam reconhecido a minha voz, sendo que nunca tinham me visto pessoalmente "

    Terezinha Martins, professora

     

    A professora ainda deu uma ideia à direção para o próximo ano: fazer uma integração online antes do retorno oficial das aulas, para as crianças já estarem ambientadas com as educadoras. “Criar essa integração com aula online vai fazer as crianças não sentirem o impacto de sair do colo da mãe para o da professora”. 

     

    | Foto: Brayan Riker

    A expectativa do retorno 

    Quando uma criança inicia em uma escola ou creche é comum os pais ficarem apreensivos. Com a pandemia da covid-19, além da apreensão, os pais ainda têm que lidar com a insegurança de estarem deixando suas ‘jóias preciosas’ em um local que pode não ser seguro para a criança e para a família. 

      Pensando nisso, as creches estão fazendo uma integração agendada para passar segurança aos pais, e também para ambientar as crianças que começaram a frequentar aquele ambiente frequentemente. A integração acabou contribuindo para gerar um sentimento de ansiedade nos docentes e responsáveis dos alunos.  

    “Os pais estavam ansiosos pelo retorno presencial. Essa integração deles foi ótima, porque eles vieram olhar e ver o ambiente em que seus filhos vão ficar. E perceber que os filhos deles vão estar seguros, conhecendo a equipe e sabendo que é um trabalho sério. Eles ficaram felizes e tranquilos. E as crianças entraram e pareciam que estavam em casa”, revela a pedagoga. 

     

    | Foto: Brayan Riker

    A mãe de um dos alunos, Kelly Caroline Freitas, participou da integração e contou que antes estava apreensiva, mas ao fazer a visita à creche teve um sentimento de segurança para o retorno do pequeno Celso de Mello, de 1 ano e 6 meses. 

    “Até ontem, eu estava insegura sobre o ambiente e as professoras. Mas eu fui até lá, fiz a visita e fiquei segura com o comprometimento delas e sei que elas vão me ajudar com o desenvolvimento do Celso. Eu achava que ele ia chorar, mas ficou animado, brincou e fiquei muito feliz de ver ele se integrando no ambiente e conhecendo outras crianças”, afirma a mãe. 

    No entanto, o sentimento de ansiedade e expectativa também é compartilhado pela equipe da escola. O corpo docente não vê a hora de ter os espaços criando vida com a presença das crianças.

     

    | Foto: Brayan Riker

    Creche premiada

    A Creche Dalvina do Nascimento Martins já vem sendo reconhecida pelo desenvolvimento frente à pandemia. A instituição foi premiada pela Semed como reconhecimento por práticas exitosas das atividades realizadas em 2020. A homenagem veio em nome de Fabíola Tenório.

    A professora Terezinha Rodrigues também ganhou um prêmio nacional no projeto Roda de Leitura em Família e Contação de História no Desenvolvimento Infantil, pelos projetos desenvolvidos durante as aulas remotas, ao incentivar todos da família a participarem das atividades dos alunos.

    A creche também foi selecionada para fazer um relato de experiência para outras unidades de ensino sobre a questão pedagógica e a de saúde durante o período de aulas remotas.

    "

    A nossa creche, então, se tornou um exemplo para outras escolas e fizemos o relato para passar para eles e também melhorarem o ambiente deles. A Semed incentiva isso justamente para unificar as ações e fazer o que é melhor "

    Hillen Antunes, enfermeira

     

     

    A enfermeira Hillen Antunes conta que a escola estar servindo de exemplo para outras creches
    A enfermeira Hillen Antunes conta que a escola estar servindo de exemplo para outras creches | Foto: Bryan Riker

    Além disso, a pedagoga Márcia foi homenageada, nesta quinta-feira (2), na Câmara Municipal de Manaus, pelos trabalhos prestados em favor da educação infantil.

    A diretora relata que esse resultado vem não só de uma pessoa, mas sim de toda a equipe da creche, além das parcerias que também colaboram com as consequências do bom desenvolvimento da escola. 

    “Somos uma família. Todos são um só aqui. Não fazemos diferenciação de quem é funcionário ou terceirizado, todo mundo faz parte da família. Inclusive, também temos uma ajuda de fora que é essencial e também faz parte: o neurologista infantil Francisco Tussolini, que é muito querido por todos nós e ajuda crianças que precisam de um diagnóstico de autismo, por exemplo. Ele é um verdadeiro amigo da escola. E com a ajuda dele tivemos melhoras significativas nas crianças”, afirma a diretora Fabíola.

    Retorno com segurança 

     

    Pais agradecendo pelo trabalho dos profissionais da educação
    Pais agradecendo pelo trabalho dos profissionais da educação | Foto: Bryan Riker


    A Semed informou ao Portal Em Tempo que trabalha com a previsão de retorno das aulas presenciais das creches, com atividades de segunda a quinta-feira, para o dia 31 de maio, seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde. 

      A Secretaria ainda afirma que manter a segurança dos servidores, alunos e pais ou responsáveis é prioridade. Além disso criou um comitê intersetorial, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para o plano de retorno às atividades presenciais, que monitora, entre outras coisas, o número atual de infectados e o índice de propagação do vírus em cada zona da cidade.  

    O grupo de trabalho, dividido em 6 eixos (Pessoal, Controle Epidemiológico, Comunicação, Infraestrutura, Logística, Tecnologia e Pedagógico), realiza ainda estudos para adequação das unidades de ensino, que desde o ano passado receberam cartazes e adesivos com informações sobre o distanciamento social e de prevenção a Covid-19.

    Leia mais: 

    Manaus inicia vacinação dos trabalhadores da educação

    Semed avalia construir creche para crianças do Mauazinho em Manaus

    Ano letivo nas creches inicia na segunda (5) de forma remota