Fonte: OpenWeather

    incêndios


    Até maio, registro de incêndios urbanos caiu 12% em Manaus

    Nos cinco primeiros meses deste ano, foram atendidas 187 ocorrências de incêndios em geral na capital amazonense, mais de um caso por dia na capital

     

    SSP AM
    SSP AM | Foto: João Gomes/Corpo de Bombeiros

    Manaus - Os registros de incêndios urbanos em Manaus sofreram redução de 12%, de janeiro até maio deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os números são do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM). Nos cinco primeiros meses deste ano, foram atendidas 187 ocorrências de incêndios em geral na capital amazonense, mais de um caso por dia na capital.

    Entre janeiro e maio de 2020, os Bombeiros registraram 213 ocorrências de incêndios na capital. O combate a incêndios nas áreas urbanas, seja em estruturas verticais, como prédios e transformadores de energia, ou nos ambientes residenciais e confinados presentes nas grandes cidades, é o carro-chefe das ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros, que conta com uma tropa especializada para responder às ações.

    Os riscos de queda, choque elétrico e dificuldade respiratória causada pela inalação de fumaça ou falta de circulação de oxigênio em lugares com condições hostis são percalços enfrentados e vencidos com o socorro dos bombeiros.

    Formação

    Visando a preparação para estas situações, o bombeiro é treinado durante seis meses, período em que aprende as noções básicas do serviço operacional envolvendo a atividade.

    Após a formação, o guerreiro deve buscar a qualificação específica em combate ao fogo, por meio do Curso de Operações em Incêndio (COI), com duração de três a quatro semanas.

    Atualmente, 25 profissionais são treinados e especializados para integrar a tropa que combate incêndios diretamente na linha de frente. No entanto, para auxiliar a corporação, todo bombeiro pode participar desse tipo de ocorrência.

    Especializado em atender ações como estas, o sargento Osmar Gonzaga Pinheiro narra quais são os protocolos que devem ser seguidos pelos militares, antes mesmo deles chegarem até o local do fato.

    "

    Temos atuações padronizadas desde o acionamento da viatura pela nossa central de operações, no qual já nos é informado o tipo de ocorrência, o tipo de residência, se tem vítimas no local, e assim se completando as informações até a chegada da viatura no local "

    Osmar Gonzaga Pinheiro, sargento

     

     

    SSP AM
    SSP AM | Foto: João Gomes/Corpo de Bombeiros

    Equipados

    Para controlar um incêndio urbano, os bombeiros podem utilizar viaturas com 5 mil litros de capacidade, que comportam até quatro bombeiros cada uma.

    O sargento explica ainda que estes números variam muito de acordo com situação e proporção do incêndio combatido no local, podendo demandar mais recursos de viaturas e pessoal.

    Para acionar o Corpo de Bombeiros, a população pode entrar em contato por meio do serviço emergencial 193.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais

    AM anuncia investimento de R$ 11,5 milhões no combate às queimadas

     Incêndios na capital foram motivados por morte de traficante, diz SSP

    Vídeo: ônibus pega fogo em avenida de Manaus após pane elétrica