Fonte: OpenWeather

    Oportunidades


    Projeto E-commerce vai ajudar na venda de artesanatos do Amazonas

    A proposta do novo projeto é criar uma plataforma E-commerce para exposição e venda das peças, beneficiando artesãos locais

     

    A proposta do novo projeto é criar uma plataforma E-commerce para exposição e venda das peças, beneficiando artesãos locais.
    A proposta do novo projeto é criar uma plataforma E-commerce para exposição e venda das peças, beneficiando artesãos locais. | Foto: Semcom

    Manaus - Artesãos de Manaus participaram de uma reunião com a Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), na manhã desta quarta-feira (7), no Casarão da Inovação Cassina, no Centro, para falar sobre a criação do E-commerce para digitalizar a venda de artesanatos.

    A proposta do novo projeto é criar uma plataforma E-commerce para exposição e venda das peças, beneficiando artesãos locais. A Semtepi possui hoje mais de 600 artesãos cadastrados. A ideia é dar oportunidade aos pequenos negócios a terem uma vitrine que atraiam clientes e fechem a operação de vendas via internet, de forma fácil e segura, sem sair de casa.

    Apoio

    A iniciativa tem como objetivo a melhoria da atividade econômica e social dos empreendedores artesanais manauaras. O setor de Economia Solidária e Criativa da Semtepi tem promovido diversas atividades que fortalecem o ecossistema, estimulam a inclusão produtiva, o acesso ao mercado e o desenvolvimento econômico local, além de auxiliar os pequenos negócios a contactar clientes.

    Segundo o subsecretário de Assuntos Operacionais da Semtepi, Gustavo Igrejas, essa é mais uma das diversas ações da gestão do prefeito David Almeida, que têm sido realizadas pelo setor de Economia Solidária e Criativa. “Temos feito de tudo para melhorar o ambiente de negócios dessa classe, fomentando o artesanato de forma que quem o produz consiga se sustentar com isso. Além do E-commerce, que irá possibilitá-los vender via internet, teremos centrais de artesanato como o Local Casa de Praia. Conseguimos avançar bastante mesmo no período da pandemia da Covid-19 e queremos avançar muito mais”, pontuou.

    Gustavo Igrejas ressaltou que os artesãos e comerciantes de produtos feitos à mão enfrentaram um desafio grande na pandemia, já que foram afastados das feirinhas e mercados pelos quais são conhecidos pelo público. “A solução do E-commerce tem como objetivo proporcionar bons resultados e a ampliação na visibilidade do trabalho desses produtores”, afirmou.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais: 

    Vagas remanescentes do programa Bolsa Universidade são redistribuídas

    Escola de Manaus é destaque em revista nacional com projeto literário

    Parceria seleciona candidatos para treinamento de produção de podcasts