Fonte: OpenWeather

    Orientação


    Maternidade Nazira Daou recebe manutenção da rede elétrica em Manaus

    A orientação é para que mulheres grávidas em trabalho de parto busquem uma das sete maternidades públicas de Manaus

     

    A orientação é para que mulheres grávidas em trabalho de parto busquem outras maternidades
    A orientação é para que mulheres grávidas em trabalho de parto busquem outras maternidades | Foto: Rodrigo Santos/SES-AM


    Manaus - A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) faz um alerta para as mamães que entrarão em trabalho de parto neste domingo (18), na capital amazonense. 

    A SES informa que a maternidade Nazira Daou, localizada na Cidade Nova, zona Norte da cidade, está passando por manutenção da sua rede elétrica.

    A orientação é para que mulheres grávidas em trabalho de parto busquem uma das sete maternidades públicas de Manaus, enquanto durarem os serviços.

      A SES-AM ressalta ainda que, por questões de segurança, pacientes da Nazira Daou foram transferidos para outras maternidades, neste sábado (17).  


    Confira onde ir:

    Zona Norte

    Maternidade Azilda Marreiro

    Endereço: Avenida Samaúma, 630, Conjunto Galileia, Cidade Nova

    Zona Leste

    Maternidade Ana Braga

    Endereço: Avenida Cosme Ferreira, s/nº, São José I

    Maternidade Chapot Prevost

    Endereço: Avenida Getúlio Vargas, Colônia Antônio Aleixo

    Zona Oeste

    Maternidade Moura Tapajóz

    Endereço: Avenida Brasil, 1.335, Compensa

    Zona Centro-Oeste

    Maternidade Alvorada

    Endereço: Rua 7, s/nº, Alvorada I

    Zona Centro-Sul

    Instituto da Mulher Dona Lindu

    Endereço: Avenida Mário Ypiranga Monteiro, 1.580, Adrianópolis

    Zona Sul

    Maternidade Balbina Mestrinho

    Endereço: Rua Duque de Caxias, 1.142, Praça 14 de Janeiro, Centro

    Cuidados humanizados 


    Na última quinta-feira (15), a Maternidade Dona Nazira Daou local inaugurou a Sala de Cuidados Humanizados, espaço destinado para mulheres que sofreram perdas de bebês, com o propósito de minimizar impactos emocionais.

    O objetivo é deixar essas pacientes em local separado de gestantes em trabalho de parto e puérperas com seus filhos recém-nascidos.  

    A Sala de Cuidados Humanizados foi idealizada pela gerente de enfermagem da maternidade, Carlem Gonçalves, para oferecer um atendimento diferenciado às mães que tiveram o sonho interrompido por um aborto ou óbito de seu filho, durante a gestação ou após o nascimento.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Grávidas ribeirinhas e a dificuldade para atendimento médico 

    Prática de esporte na gravidez promove saúde para mães de bebês