Fonte: OpenWeather

    Colisão no rio


    Homem desaparece em rio após acidente com barco de indígenas no AM

    De acordo com testemunhas, a embarcação da vítima foi atingida por um barco de indígenas Ianomâmis

     

    O homem está desaparecido desde da tarde de terça-feira (20)
    O homem está desaparecido desde da tarde de terça-feira (20) | Foto: Divulgação

    Um homem não identificado, de 60 anos, desapareceu no Rio Negro após a embarcação que estava ser atingida por um barco de indígenas da etnia Ianomâmis. O acidente aconteceu em Santa Isabel do Rio Negro (630 quilômetros de Manaus), na tarde de terça-feira (20).

    De acordo com testemunhas, que estavam no local, as duas embarcações se chocaram no Rio Negro quando o homem estava fazendo uma travessia da cidade para a comunidade de Ilinha, localizada em frente ao município de Santa Isabel do Rio Negro. 

    Ainda conforme relatos de testemunhas, após o acidente, os indígenas Ianomâmis fugiram do local sem prestar socorro às vítimas. O homem continua desaparecido e a Polícia Civil vai investigar o caso.

    Casos de desaparecimento

    Não é raro acontecer casos de desaparecimento nos extensos rios do Amazonas. No dia 2 de maio deste ano, um homem, de 20 anos, desapareceu no Rio Negro, nas proximidades do município de Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus). 

    De acordo com a equipe dos Bombeiros, o homem e outras duas pessoas pegaram uma lancha para atravessar o rio nas proximidades do porto da cidade. No trajeto, a lancha alagou, e dos três, apenas dois se salvaram.

    No último dia 11 de abril, um caso marcou a vida da família do pequeno Pedro Henrique, que tinha apenas 7 anos. Ele foi vítima de um acidente de lancha em Barreirinha, também no interior do Amazonas.

    Segundo informações da Defesa Civil, o corpo da criança foi encontrado pelo tio, Rubinho Lopes. O acidente aconteceu quando a lancha, tipo voadeira de 90 hp, colidiu contra um tronco de árvore próximo ao município de Altamira, no Furo do Pucú. 

    Na embarcação de pequeno porte estava Pedro Henrique, a mãe dele, Adriana Gonçalves, e outros familiares, ao todo, sete pessoas. A família estava retornando para cidade, após passar o domingo em um sítio de parentes, localizado no rio Andirá, no mesmo município.

    *Colaboração Régis 

    Leia mais: 

    Corpo do segundo adolescente é encontrado em igarapé de Manaus

    Corpo de mulher que havia desaparecido em lago é encontrado

    Afogamento é segunda maior causa de mortes acidentais de crianças