Fonte: OpenWeather

    Doenças Transmitidas Por Alimentos


    FVS aguarda análise laboratorial de tucumãs contaminados no AM

    Em Manacapuru, uma criança morreu e outras 47 pessoas sofreram intoxicações ao ingerir tucumãs contaminados

     

    Nos últimos dias, amostras do fruto foram coletadas e enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS – RCP) para análise.O prazo para a emissão do laudo do exame é de 15 dias.
    Nos últimos dias, amostras do fruto foram coletadas e enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS – RCP) para análise.O prazo para a emissão do laudo do exame é de 15 dias. | Foto: Reprodução


    Manaus - Após a morte de uma criança e internação de outras 47 pessoas com sintomas de vômito, diarreia e dor abdominal na  comunidade Irapajé, em Manacapuru (a 68 quilômetros a oeste de Manaus), a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) segue com a investigação do caso, com suspeitas de que o surto tenha sido causado pela ingestão de Tucumã.

     
    Nos últimos dias, amostras do fruto foram coletadas e enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS – RCP) para análise. Por precaução, a Prefeitura de Manacapuru recomendou que a população evite consumir o fruto no município, até que o caso seja elucidado. O prazo para a emissão do laudo do exame é de 15 dias.

    Dos 48 envolvidos, 23 pessoas receberam atendimento médico/hospitalar. Até esta quarta-feira (21), uma pessoa permanece internada na rede de saúde pública em Manaus, que foi transferida da rede de saúde pública em Manacapuru.

    Apesar da sensação de insegurança entre os amazonenses, o diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes, aponta que o surto de Doença Transmitida por Alimentos (DTA) em Manacapuru é considerado controlado, devido à ausência de notificação de novos casos. “A FVS-RCP considera que o surto de DTA em Manacapuru foi controlado, já que não há mais notificações de novos casos há mais de 24 horas”, detalha.

    As amostras de água coletada em Manacapuru e de tucumã - que é um dos frutos suspeitos da causa da doença -  foram encaminhadas para análise no Laboratório Central de Saúde Pública da FVS-RCP (Lacen/FVS-RCP).

     
    Nos últimos dias, amostras do fruto foram coletadas e enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS – RCP) para análise. Por precaução, a Prefeitura de Manacapuru recomendou que a população evite consumir o fruto no município, até que o caso seja elucidado. O prazo para a emissão do laudo do exame é de 15 dias.

    Referência 

    A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP). A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP (92) 3182-8550 e 3182-8551.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Mesmo com receio, manauaras não desistem de consumir Tucumã

    FVS segue investigação sobre tucumãs contaminados

    Duas pessoas são internadas com suspeita de ingerir tucumã contaminado