Fonte: OpenWeather

    Paisagem


    Ipês da avenida Djalma Batista iniciam processo de florescimento

    Processo de floração das árvores nas cores brancas e lilás já chama a atenção de quem passa por uma das vias mais movimentadas da capital

     

    As mudas foram plantadas em 2012 e tiverem a primeira floração há cinco anos
    As mudas foram plantadas em 2012 e tiverem a primeira floração há cinco anos | Foto: Brayan Ricker

    MANAUS (AM) - Um dos principais corredores viários da capital, a avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul de Manaus, é sinônimo de congestionamentos diários no imaginário popular. No entanto, a via tem sido palco de um agradável fenômeno da natureza: o início do florescimento dos mais de 300 ipês que percorrem os principais corredores viários da maior cidade da Amazônia.

      Especialistas apontam que o processo pode ter sido acelerado por conta do forte calor alcançado nas últimas semanas, já que geralmente a transição ocorre entre os meses de setembro e outubro - quando os termômetros batem recorde em Manaus.  

    "

    As sucessivas semanas marcadas pelo sol forte na capital podem ter ocasionado o início desse processo que nós chamamos de floração. É claro que as árvores não passam por essa transição exatamente ao mesmo momento, por isso é comum observar alguns ipês da avenida com flores e outros sem. Geralmente, esse ciclo ocorre somente no ápice do verão, tradicionalmente, entre os meses de setembro e outubro, no pico do período seco na Amazônia "

    , explica a bióloga Daniela Araújo.

     

    Segundo a especialista, após a floração, o ipê inicia o processo de renovação das folhas, quando todas as flores e frutos caírem, apenas restarão os galhos com as novas folhas. Nesse momento, as sementes podem ser coletadas para a produção de mudas.

     

    Avenida Djalma Batista no ápice da floração
    Avenida Djalma Batista no ápice da floração | Foto: Reprodução/Semcom

    Mesmo que ainda esteja no início do processo de floração, a paisagem já começa a chamar a atenção. A esteticista Rosa Tavares, 45, afirma que sempre tenta contemplar a beleza das árvores quando passa diariamente pela via.

    "Agora não está tão florido ainda, mas já está começando a ficar bonito. Às vezes a nossa rotina é tão pesada que a gente nem consegue admirar mais nada, mas eu acho lindo quando ficam carregadas de flores. Precisamos de mais árvores em toda a nossa cidade, faz muito bem", afirmou.

    Primeiro florescimento

    Plantados no canteiro central da avenida em junho de 2012, os ipês da via floresceram pela primeira vez em 2015, ainda de forma tímida. Em 2016, as árvores já apresentaram um estágio de desenvolvimento maior com a floração plena da maior parte dos indivíduos. Outros logradouros públicos da cidade também receberam o plantio de ipês

    Quem passa pelas avenidas Max Teixeira, Torquato Tapajós, Ephigênio Sales e André Araújo, também já consegue observar o inicio do florescimento de ipês nas cores branca e lilás

    Vida longa 

    Os processos de floração dos ipês nas grandes vias de Manaus ainda serão contemplados por várias gerações, isso porque o ipê possui desenvolvimento rápido, mas depois de um tempo o crescimento se torna lento e ela pode demorar cerca de 100 anos para atingir a idade adulta.

    Leia mais

    Mudas de açaí são plantadas no entorno de ciclovia em Manaus

    Manaus terá um mês inteiro de ações voltadas ao meio ambiente

    Especialistas desenvolvem normativa para Centro Histórico de Manaus