Fonte: OpenWeather

    'Urina preta'


    Silves proíbe consumo de peixes por conta da doença da urina preta

    A suspeita de 24 casos em Silves fez com que a prefeitura do município amazonense tomasse a decisão

     

    Equipes fiscalizaram a proibição
    Equipes fiscalizaram a proibição | Foto: Divulgação/Prefeitura de Silves

    MANAUS - Após 24 casos suspeitos de rabdomiólise, conhecida como "doença da urina preta",  em Silves (distante 267 quilômetros de Manaus), a prefeitura proibiu a comercialização de alguns peixes na cidade. O município possui quatro casos confirmados. 

      A proibição foi divulgada nas redes sociais da prefeitura de Silves, e entre os peixes estão o tambaqui, pirapitinga, arabaiana e pacu. Dois deles, são alguns dos peixes mais consumidos no estado.  

    Durante a semana, equipes da Secretaria de Saúde de Silves e órgãos de vigilância sanitária estão na cidade para fiscalizar e informar a população sobre a proibição. 

    Em todo o Amazonas, já são 44 casos registrados pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas- Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP).

    Além dos quatro casos de Silves, os municípios que possuem notificação são em Itacoatiara (sendo um óbito), dois em Manaus, dois em Parintins, um em Caapiranga e um em Autazes.

    Infectologista recomenda continuar consumindo

    O infectologista da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Antonio Magela, afirmou não haver indicação para a suspensão do consumo de peixes no Estado do Amazonas, por causa dos casos em investigação, mesmo após a morte de um amazonense pela doença.

    “O Importante é entender que se formos comparar o nível de consumo de peixe com o número de casos, a gente vê que é uma relação mínima, porém, não menos preocupante. Qualquer situação que coloque em risco a saúde das pessoas deve ser avaliada com cuidado, as pessoas devem ser tratadas da maneira mais adequada possível e temos que ter preocupação também com o aspecto econômico e nutricional”, disse o infectologista.

    Rabdomiólise

     

    O Amazonas já tem 44 casos suspeitos
    O Amazonas já tem 44 casos suspeitos | Foto: Divulgação

    A rabdomiólise é uma síndrome clínico-laboratorial que decorre da lesão muscular com a liberação de substâncias intracelulares para a circulação sanguínea.

    Ocorre normalmente em pessoas saudáveis, na sequência de traumatismos, atividade física excessiva, crises convulsivas, consumo de álcool e outras drogas, infecções e ingestão de alimentos contaminados, que incluem o pescado. O quadro clínico da doença pode incluir elevações assintomáticas das enzimas musculares séricas (creatinina-fosfoquinase – CPK).

    Leia mais: 

    Morre primeira amazonense com doença da 'urina preta' em Itacoatiara

    Amazonas registra 44 casos e uma morte da 'doença da urina preta'

    Saiba quais os sintomas e o tratamento da "doença da urina preta"