Fonte: OpenWeather

    JUSTIÇA


    Dobra número de unidades de serviços de apoio à Mulher em Manaus

    Os Sapems exercem um papel fundamental no atendimento para mulheres em situação de violência, com atendimento psicossocial, psicológico e orientação jurídica

     

    O local funciona das 8h às 17h, anexo ao 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na rua Acopiara, 134, bairro Redenção
    O local funciona das 8h às 17h, anexo ao 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na rua Acopiara, 134, bairro Redenção | Foto: Divulgação

    MANAUS (AM) - Para reforçar os serviços direcionados às mulheres vítimas de violência, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) inaugurou, na desta sexta-feira (24), uma nova unidade do Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem), o Sapem Centro-Oeste.

    O local funciona das 8h às 17h, anexo ao 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na rua Acopiara, 134, bairro Redenção.

    Coordenada pela Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres (SEPM) da Sejusc, já existem outras cinco unidades na capital: Sapem Oeste, na Compensa; Sapem Centro-Sul, no Parque Dez; Sapem Norte, no Cidade de Deus; Sapem Leste, no São José Operário; e o Sapem Sul, na Colônia Oliveira Machado.

    De acordo com a secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc, este atendimento é fundamental, pois somente por meio de denúncias e da coragem das mulheres é possível enfrentar os casos de violência.

    “Com o Sapem, podemos ter a possibilidade de ajudar essas mulheres, e essa é uma responsabilidade muito grande. A palavra salva, e quando você ouve uma palavra de esperança, isso é capaz de curar as aflições. As pessoas que vão entrar aqui têm muitas dores, e cabe a nós curar essas dores e prepará-las para o recomeço”, afirma a gestora.

    Os Sapems exercem um papel fundamental no atendimento para mulheres em situação de violência, com atendimento psicossocial, psicológico e orientação jurídica, bem como encaminhamento para o Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream) e outros órgãos competentes.

    Já as mulheres em situação de risco iminente são encaminhadas para a Casa Abrigo Antônia Nascimento Priante, com endereço sigiloso.

    A secretária executiva de Políticas para Mulheres da Sejusc, Maricília Costa, afirmou que os serviços oferecidos pelos Sapems garantem uma assistência humanizada à mulher em situação de violência.

    “É nosso dever proteger as mulheres, por isso estar ampliando os atendimentos do Sapem para a zona centro-oeste é uma conquista. É a garantia de que a mulher terá a assistência necessária quando ela precisar, aqui ela terá apoio que precisa”, disse.

    Acolhimento

    A psicóloga do Sapem Centro-Oeste, Vanessa Duarte, reforçou a importância deste atendimento para as mulheres, principalmente no que se refere ao cenário vivido por elas depois da agressão.

    “A mulher chega na unidade fragilizada, então ela precisa de um acolhimento que explique quais são os direitos que possui. Muitas das vezes ela chega com o pensamento desorganizado, desestruturada, devido à violência, então temos o trabalho de estruturar essa mulher deixando claro que ela não está sozinha. Essa é a importância do Sapem, de fortalecer a mulher e que ela possa sair do ciclo de violência”, declarou.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Solução tecnológica da Prodam reúne dados sobre vítimas de violência

    Mais de 800 mulheres são acompanhadas por Ronda Maria da Penha

    Inaugurada nova unidade do Serviço de Apoio Emergencial à Mulher