Fonte: OpenWeather

    capacitação


    Vigilância de Zoonoses do AM capacita equipes sobre prevenção à raiva

    FVS-RCP prevê a distribuição de 680 mil doses de vacina antirrábica em 2021

    Apesar de ocorrer inicialmente em animais domésticos, a raiva é de notificação compulsória (obrigatória) | Foto: Divulgação

    MANAUS (AM) - A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), realizou, na manhã desta segunda-feira (27), uma webconferência para capacitar equipes de saúde do Amazonas sobre prevenção e controle da raiva em humanos. A iniciativa ocorre, também, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Raiva, na terça-feira (28), para promover a luta contra essa doença.

    Apesar de ocorrer inicialmente em animais domésticos, a raiva é de notificação compulsória (obrigatória) no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde (MS), devido a cães e gatos, principalmente, serem os responsáveis pela transmissão da doença para humanos.

    Na prevenção à raiva, o Amazonas recebe doses de vacina antirrábica do MS e as distribui para os municípios do Estado. Em 2021, está prevista a distribuição de 680 mil doses de vacina antirrábica para a Campanha Anual de Vacinação antirrábica animal. Em 2020, foram 667.829 doses.

    Os imunizantes são enviados e distribuídos para 100% da população de gatos e até 80% de cães do Amazonas. “Recebemos e distribuímos as doses que são destinadas para gatos e cachorros, os principais animais que transmitem a raiva pela mordida quando estão doentes”, detalha a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.

    No Amazonas, a raiva já apresentou surto em 2017, com dois óbitos, após ser transmitida também por morcegos. “Nas décadas de 60, 70 e 80, a raiva apresentava notificação quando transmitida por cães e gatos, mas agora estamos identificando essa migração da doença para morcegos, que são animais silvestres no Estado”, disse o veterinário e webconferencista Hamid Ataide Miguel, da Gerência de Zoonoses do Departamento de Vigilância Ambiental DA FVS-RCP (GZ/DVA/FVS-RCP).

    Agressões

    Em agosto, técnicos da FVS-RCP realizaram uma visita técnica, a comunidades rurais de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), para investigar agressões por morcegos hematófagos (Desmodus rotundus) e realizar a captura para controle populacional desses animais. Em Coari, em julho, foram registrados 20 casos de agressões por morcegos hematófagos (Desmodus rotundus).

    Leia Mais

    Prefeitura inicia campanha antirrábica na zona rural de Manaus

    *Com informações da assessoria