Fonte: OpenWeather

    Outubro Rosa


    Mutirão de reconstrução mamária é realizada na FCecon

    Reconstrução é um procedimento importante que faz parte da recuperação da autoestima das mulheres

    Dez pacientes da Fundação FCecon irão passar pela cirurgia de reconstrução mamária durante o mutirão | Foto: Divulgação

    MANAUS (AM) - Dez pacientes da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) vão passar pela cirurgia de reconstrução mamária durante um mutirão, nesta primeira semana do mês. A ação é realizada em alusão ao Movimento Mundial Outubro Rosa, que busca conscientizar as mulheres quanto ao câncer de mama.

    Os procedimentos irão ocorrer nesta terça-feira e quinta-feira (05 e 07/10), no Centro Cirúrgico da FCecon, envolvendo médicos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional Amazonas, da Sociedade Brasileira de Mastologia Seccional Amazonas (SBM-AM), médicos residentes, além de outros profissionais.

    O mutirão conta com o apoio da empresa Motiva, que está doando próteses mamárias que serão utilizadas nos procedimentos.

    Perfil 

    As dez mulheres selecionadas para o mutirão possuem perfil clínico para a reconstrução, explica o cirurgião plástico da FCecon e coordenador do mutirão, Roberto Pereira.

    “Existe um perfil clínico para passar pelo procedimento. São pacientes que já realizaram os tratamentos adjuvantes de cirurgia, quimioterapia e radioterapia, e atualmente estão em controle da doença. É o perfil indicado para se submeter à reconstrução mamária”, disse o médico.

    Segundo a chefa do serviço de Mastologia da FCecon, mastologista Hilka Espírito Santo, foi realizado um chamamento de pacientes que estavam sendo preparadas para passarem por reconstrução mamária. “Colocamos todas para realizarem o procedimento durante o mutirão, nesta primeira semana, em alusão ao Outubro Rosa”, afirma.

    Autoestima 

    A reconstrução é um procedimento importante que faz parte da recuperação da autoestima das mulheres que perderam a mama em função do tratamento do câncer.

    “Os benefícios são extremamente importantes. São mulheres que vão poder recuperar a sua autoestima, quando vão ter parte do órgão que foi amputado, que é a mama, reconstruído. Lembrando que nunca iremos reconstruir uma mama fisiológica. Mas vamos reconstruir um volume mamário”, destaca Roberto Pereira.

    A paciente Maria Renilda Leitão, 45, é uma das pacientes que irão passar pela reconstrução mamária durante o mutirão. Depois de descobrir o câncer de mama em 2016, ela realizou mastectomia e quimioterapia na FCecon. Como está dentro dos critérios clínicos para a reconstrução, é uma das pacientes que passarão pelo procedimento desta semana.

    “É uma alegria só. Uma coisa inesperada. Estou com muita expectativa porque as coisas têm ido bem”, comemorou a paciente.

    Leia Mais

    Governo realiza ações com diversos serviços em alusão ao Outubro Rosa

    Praticar atividades físicas reduz riscos de câncer de mama em 20%

    *Com informações da assessoria