Fonte: OpenWeather

    AÇÃO SOCIAL


    Voluntários se unem para ação de limpeza no Parque do Mindu

    114 trabalhadores irão participar de ação para retirar resíduos do igarapé do parque

    Parque do Mindu | Foto: Divulgação

    Manaus - Neste domingo, dia 10 de outubro, 114 empregados da Nansen vão participar de uma ação voluntária para contribuir na preservação do meio ambiente. Os colaboradores vão se reunir de 8h às 11h no parque municipal do Mindu para recolher resíduos das margens do igarapé e plantar uma muda de Coccoloba Gigantefolia, conhecida como a árvore com a maior folha do mundo. O plantio será uma ação simbólica em comemoração pelo seu primeiro ano de atuação em Manaus.

    A iniciativa da Nansen, - a mais tradicional fabricante de equipamentos de medição da América Latina – será um dos primeiros eventos públicos no parque do Mindu, reaberto há poucos dias, após fechamento por causa das restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus. Na ação, a empresa quer demonstrar seu apreço e gratidão pela cidade que a acolheu e a importância do seu compromisso com a sustentabilidade e o meio ambiente.

    O espaço para o evento no parque do Mindu foi cedido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

    Sobre a Nansen

    Com sede em Contagem (MG), na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a Nansen foi fundada em 1930.  Em Manaus, a empresa está localizada no Distrito Industrial I, onde produz medidores eletrônicos residenciais e industriais. Sua primeira linha de produção começou a operar em setembro de 2020, com apenas 15 empregados. Passado um ano, a fábrica já emprega 544 pessoas.

     A Nansen pertencente ao conglomerado chinês Sanxing, atuando como exportadora para toda América Latina. A companhia tem como clientes todas as principais concessionárias de distribuição de energia elétrica do Brasil

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    AM entra na fase amarela da covid-19 e libera grandes eventos

    Vereador de Iranduba crítica Augusto Ferraz na tribuna da Aleam

    Itacoatiarense conquista espaço na fotografia