Fonte: OpenWeather

    Cenário epidemiológico


    Amazonas segue em “risco baixo” para Covid-19, aponta FVS

    A cobertura vacinal do esquema completo no Amazonas é de 60,4%, sendo que a capital apresenta cobertura de 70,5% e o interior de 48,1%

     

    O órgão alerta para o aumento de casos e para a baixa cobertura vacinal contra a doença no interior do estado
    O órgão alerta para o aumento de casos e para a baixa cobertura vacinal contra a doença no interior do estado | Foto: Kássio Moraes/FVS-RCP

    MANAUS (AM) - O Amazonas encontra-se no cenário epidemiológico de “baixo risco” de transmissão de Covid-19, seguindo na fase 2 (amarela), conforme a nova edição do boletim ampliado sobre a doença, de nº 29, disponível no site da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) (www.fvs.am.gov.br).

    Apesar disso, o órgão alerta para o aumento de casos e para a baixa cobertura vacinal contra a doença no interior do estado.

    Conforme o boletim ampliado, nos últimos 14 dias (1º a 15), foi observado um aumento de 50% na média diária de casos no Amazonas. A média móvel diária de casos na capital passou de 11, no dia 1º de novembro, para 21 casos por dia, em 15 de novembro.

    No interior do estado, também foi observado aumento médio de casos da doença, diariamente, passando de 29 casos, no dia 1º, para 38 casos por dia, no dia 15 de novembro.

    Na taxa de incidência de Covid-19, o município do interior do estado que mais apresenta aumento do número de casos é Jutaí, com 1.024 por 100 mil habitantes, seguido por Boa Vista do Ramos (303) e São Gabriel da Cachoeira (232). 

    A cobertura vacinal do esquema completo no Amazonas é de 60,4%, sendo que a capital apresenta cobertura de 70,5% e o interior de 48,1%, do público-alvo elegível para campanha de vacinação.

    A FVS-RCP alerta que a chegada do inverno amazônico, caracterizado pelo período de maior incidência de chuvas, marca também a sazonalidade do aumento de casos de Síndrome Gripal (SG) e Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG).

    Indicadores

    Em relação à taxa de internação, na comparação entre os meses de setembro a outubro deste ano, houve aumento de 12% na faixa etária de 20 a 59 anos e 11% em idosos (acima de 60 anos) e redução de 20% em pacientes abaixo de 20 anos.

    Ainda conforme o boletim, nos últimos 14 dias, a média móvel diária de óbitos no estado vem apresentando valores inferiores a 1 óbito por dia.

    Leia mais:

    Amazonas não registra morte por Covid-19 no domingo 

    Manaus conta com 51 pontos de vacinação contra a Covid-19

    Rio Preto da Eva libera uso de máscaras em locais abertos