Fonte: OpenWeather

    Educação


    Estudantes amazonenses se preparam para primeiro dia de prova do Enem

    Somente da rede estadual de ensino, pelo menos 107.816 alunos, devem participar do processo, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Educação e Desporto (Seduc)

      

    As provas serão realizadas nos dias 21 e 28 de novembro
    As provas serão realizadas nos dias 21 e 28 de novembro | Foto: Reprodução

    MANAUS - Às vésperas do primeiro dia da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), previstas para serem realizados neste domingo (21), milhões de estudantes se preparam para o desafio, em busca do acesso a um curso do ensino superior. A prova ocorre em meio às suspeitas de interferência indevida do presidente Jair Bolsonaro. 

    No Amazonas, somente entre os estudantes da rede estadual de ensino pelo menos 107.816 jovens deverão participar do processo, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Educação e Desporto (Seduc), sem contar com a rede privada.  

    O estudante Wanderson Mattos, de 19 anos, que mora no bairro São José, Zona Leste da capital amazonense, conta que está controlando o nervosismo, porque deseja obter uma boa pontuação na prova.

    “Vai chegando perto e a gente fica mais ansioso. Estudei muito, porque no começo do ano, quando participei do Enem 2020, não me saí muito bem. Agora, preciso tirar uma nota boa, para que eu possa ter opções de cursos, no meu caso, algum que envolva engenharia”, explica.

    Locais 

    São 200 escolas disponibilizadas pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc) para a realização da provas nos dias 21 e 28 de novembro. Destas, 100 estão em Manaus e 112 no interior. A Seduc também garantiu a sanitização dos espaços. 

    A secretaria de Estado da Educação, Kuka Chaves, o ENEM é de extrema importância para os alunos da rede estadual de ensino. 

    “Nosso compromisso é dar aos nossos alunos um espaço de qualidade para que a aplicação da prova seja realizada de maneira tranquila. Este é um momento de extrema importância para os estudantes, que durante o todo ano letivo se dedicam para realizar o exame de forma completa e absoluta, sem nenhuma intercorrência”, afirmou a titular da pasta. 

    Inscritos no Brasil

    Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o percentual de inscritos que participarão da prova em 2021, em torno de 3 milhões de inscritos confirmados, será menor do que no ano passado, quando 5, 8 milhões de pessoas se inscreveram no Enem, mesmo com as dificuldades em relação a Covid – 19. O Inep também fez mudanças em relação ao armazenamento das provas, que estão sendo distribuídas em todo o país. Os malotes não ficaram aos cuidados do exército, no período que compreende entre a impressão em uma gráfica de São Paulo e a distribuição no Brasil. As avaliações foram armazenadas nos Correios.

    Escândalos

    O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu um processo para investigar supostas irregularidades na organização do Enem em 2021, fragilidade técnica e administrativa na preparação das provas e interferências na gestão do Inep, responsável pelo exame. O órgão, vinculado MEC, passa por uma crise na véspera da aplicação do Enem.

    Uma debandada de servidores esvaziou postos-chave do Inep. Eles apontam assédio moral por parte da presidência do órgão. Além disso, há suspeitas de interferência direta do governo Jair Bolsonaro no conteúdo das provas. O presidente chegou a afirmar que, agora, as provas começam a ter a "cara do governo".

    A tentativa de interferência ideológica envolve uma gestão feita pelo próprio chefe do Executivo. Bolsonaro pediu ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, para que houvesse questões que tratassem o golpe militar de 1964 como uma revolução.

    Criação

    O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Em 2020,  por conta da pandemia, o participante pode escolher entre realizar o exame impresso ou o Enem Digital, com provas aplicadas em computadores, em locais de prova definidos pelo Inep.

     As notas do Enem podem ser usadas para acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e no Programa Universidade para Todos (ProUni), como ainda são aceitas em mais de 50 instituições de educação superior portuguesas. Porém, o ENEM apresenta outras vantagens como pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

    Leia mais: 

    Enem 2021: inscrições terminam na quarta-feira (14)

    Enem 2021: instituição libera laboratório para inscrições em Manaus

    Descubra os temas cotados para a redação do Enem 2021 e se prepare