Fonte: OpenWeather

    Rio Madeira


    Após incêndios em balsas, famílias de garimpeiros são acolhidas no AM

    Secretaria de Assistência Social de Autazes acolheu as famílias dos garimpeiros que tiveram balsas queimadas no fim de semana

     

    | Foto: Divulgação

    Autazes (AM) -  As famílias de garimpeiros que tiveram as balsas queimadas em ação da Polícia Federal nesse fim de semana foram acolhidas pela prefeitura de Autazes (distante a 108Km de Manaus).

    “A prefeitura, através da secretaria de Assistência Social está dando todo apoio para cerca de 70 pessoas que ficaram isoladas em Autazes, após eram suas valsas queimadas. São crianças, mulheres e homens que estão sendo acolhidos e junto com a prefeitura de Manicoré já estamos viabilizando o retorno dessas pessoas”, destacou o prefeito Andreson Cavalcante (PSC).

    Andreson destacou que essas pessoas ficaram apenas com a roupa do corpo. Neste caso,  a secretaria de assistência social, agiu imediatamente para acolher essas pessoas.

    “Nós montamos um abrigo na comunidade do Rosarinho e essas pessoas estão recebendo, além do local para ficar, alimentação, fraldas descartáveis para as crianças, roupas e todo atendimento necessário, até que consigam retornar para Manicoré”, disse.

    Ainda na tarde desse domingo a prefeitura de Autazes em parceria com a prefeitura de Manicoré, com o prefeito Lúcio Flávio (PSD), conseguiram organizar o retorno das famílias. Eles levaram consigo ainda cestas básicas distribuídas pela Secretaria de Assistência Social de Autazes, que acompanhou tudo até a saída da embarcação da Comunidade Rosarinho.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Garimpo ilegal: um atalho para a destruição da Amazônia

    Operação destrói balsas de garimpeiros no Rio Madeira; veja vídeo

    Após repercussão, PF e Ibama montam ação contra garimpo no Rio Madeira