Fonte: OpenWeather

    COMBATE


    No Amazonas, dezembro vermelho leva informações sobre prevenção do HIV

    De janeiro a outubro de 2029, foram notificados 1.061 casos de HIV e 1.171 de Aids, no Amazonas

     

    O evento aconteceu na Praça Heliodoro Balbi, no Centro de Manaus
    O evento aconteceu na Praça Heliodoro Balbi, no Centro de Manaus | Foto: Divulgação/Secom

    Manaus (AM) - Com o objetivo de levar informações à população amazonense sobre o HIV,  a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) iniciou, nesta quarta-feira (1º), a campanha “Amazonas mobilizado no combate ao HIV/Aids” em alusão ao Dezembro Vermelho, mês de sensibilização para prevenção e diagnóstico. 

    O evento, organizado pela Coordenação Estadual de IST/Aids e Hepatites Virais da SES-AM, em parceria com a sociedade civil organizada, aconteceu na Praça Heliodoro Balbi, no Centro de Manaus.

    Durante a abertura, autoridades da SES-AM, médicos especialistas e representantes da sociedade civil reforçaram a importância do diagnóstico precoce, do acesso e da adesão ao tratamento.

    "

    O nosso papel, enquanto Secretaria de Assistência da Capital, é reforçar, reorganizar e ampliar o acesso no sentido de atender e qualificar melhor atenção às pessoas vivendo com HIV. O Governo do Amazonas está aberto a reconstruir, resgatar essa intersetorialidade entre as organizações da sociedade civil e a saúde pública justamente para gente construir as estratégias e ações mais efetivas para essa população. "

    Adriana Elias, secretária executiva de Assistência da Capital da SES-AM

     

    Para a secretária adjunta de políticas de saúde SES-AM, Nayara Maksoud, ressalta a importância do Amazonas na mobilização do Dezembro Vermelho.

    "

    É um momento importante de resgate de diálogos, discussões, novas estratégias, busca por qualidade, por acesso, atendimento, e nós da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas iniciamos hoje ações incisivas relacionadas a ampliar a testagem, ampliar discussões sobre a necessidade de prevenção. "

    Nayara Maksoud, secretária adjunta de políticas de saúde SES-AM

     

    O coordenador do fórum do Amazonas, Gabriel Mota, menciona uma das conquistas da comunidade.

    "

    Nesta semana a Anvisa aprovou o uso de uma nova medicação, que é um comprimido para o tratamento do HIV. Isso é imenso para o movimento social dos ativistas de HIV/Aids porque vai facilitar ainda mais a adesão ao tratamento, e com uma melhor adesão, a gente consegue alcançar maior nível de pessoas e também evitando novos quadros de Aids no Brasil e aqui no Amazonas. "

    Gabriel Mota, coordenador do fórum do Amazonas

     

    Neste ano, a programação do Dezembro Vermelho é voltada para sensibilização e conscientização da população.

    A campanha se estenderá durante todo o mês de dezembro com diversas ações de prevenção, como distribuição de mais de 400 mil preservativos masculinos e femininos, a oferta de 165 mil testagens rápidas de HIV, sífilis, hepatites B e C, sífilis e outras IST.

    As ações incluem ainda palestra virtual com o tema “Vamos falar sobre HIV”, treinamento de profissionais e a inauguração de três novos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs).

    Dados

    Conforme dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, neste ano, de janeiro a outubro, 1.066 casos de HIV foram registrados e 562 novos casos de Aids.

    Em 2020, foram notificados 1.061 casos de HIV e 1.171 de Aids, no Amazonas.

    Os homens foram os mais acometidos pelo HIV e Aids, sendo 807 diagnosticados com HIV e 427 com Aids. Entre essa população, 82% dos homens estão na faixa etária entre 20 e 29 anos.

    Diagnóstico

      A testagem para diagnóstico de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) está disponível na rede pública de saúde, incluindo Unidades Básicas de Saúde (UBS), de responsabilidade do município.  

    Na rede estadual de saúde, as unidades de saúde da capital que fazem os testes sob livre demanda, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, são os CTAs na Policlínica Gilberto Mestrinho, na avenida Getúlio Vargas, 341, Centro; na Policlínica Antônio Aleixo, na rua Getúlio Vargas, Colônia Antônio Aleixo; no Centro de Atenção à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana, na avenida Brasil, Compensa II; e no Caimi André Araújo, na avenida Camapuã, Cidade Nova.

    Tratamento

    Para o acompanhamento das pessoas vivendo com HIV na capital existem oito unidades, sendo duas da estrutura do Estado, as Fundações de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e Hospitalar Alfredo da Matta (Fuham); e seis do município, as Policlínicas Comte Telles e José Antônio da Silva, as Clínicas da Família Raimundo Franco De Sá e Antônio Reis, e as Unidades Básicas de Saúde (UBS) Leonor Brilhante e Arthur Virgílio.

    No interior, são seis unidades do Serviços de Assistência Especializada (SAE), em cada um dos seguintes municípios: Parintins, Tabatinga, Tefé, Coari, Itacoatiara e Benjamin Constant.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Testagens de HIV/Aids dão início ao "Dezembro Vermelho" no Amazonas

    Campanha fortalece uso de medicamento de prevenção ao HIV em Manaus

    Prefeitura promove campanha ‘Manaus no combate à sífilis’