Fonte: OpenWeather

    Cena chocante


    População desenterra frango jogado em lixão no Amazonas; veja vídeo

    As imagens do desespero da população atrás do alimento foram divulgadas na tarde de quinta-feira (13)

     

    Centenas de frangos foram recolhidos pelos moradores em cestas e sacolas
    Centenas de frangos foram recolhidos pelos moradores em cestas e sacolas | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Moradores de Humaitá, município do interior do Amazonas, cavaram buracos no lixão da cidade a procura de frangos que foram apreendidos e descartados pela fiscalização da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (ADAF). As imagens do desespero da população atrás do alimento foram divulgadas em um telejornal local, na tarde de quinta-feira (13).

    O órgão apreendeu os alimentos sem a nota fiscal e em condições de refrigeração não adequadas, com risco grave à saúde para consumo. Ao todo, foram 5 toneladas.

    Centenas de frangos foram recolhidos pelos moradores em cestas e sacolas e a vigilância sanitária alertou que o consumo da carne estragada pode gerar dores de cabeça, náusea e diarreia.

    Hospital se pronuncia

    Por meio de nota, o Hospital Regional de Humaitá também se posicionou sobre o assunto e vai ficar em alerta sobre um possível surto de infecções no município.

    De acordo com a coordenadora da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav) de Humaitá, Nislene Molina, a carga tinha como destino o município de Canutama (distante 638 quilômetros de Manaus), depois que saiu de Rondônia.

    No entanto, o caminhão foi abordado pelos fiscais da Barreira de Vigilância Agropecuária e foi levado ao lixão municipal.

    O descarte teve apoio do maquinário da Prefeitura de Humaitá e o transportador foi autuado, sendo aplicada uma multa de R$ 300.

    Acompanhe em vídeo: 

    | Autor: Jornal O OBSERVADOR
     

    Leia mais: 

    Vídeo: carne estragada é apreendida em Presidente Figueiredo

    Feirantes da Manaus Moderna sentem no bolso queda nas vendas de peixes

    Tearte Duo cria ‘vakinha’ para custear prejuízos e retornar para casa