Fonte: OpenWeather

    Leitos no AM


    Governo e HUGV ampliam parceria para aumento da oferta de leitos no AM

    Além dos 74 leitos, o Governo do Amazonas já conta com 127 leitos (entre clínicos, cirúrgicos e de UTI)

     

    O Governo do Amazonas vai disponibilizar recursos humanos, equipe multidisciplinar formada por profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos, entre outros
    O Governo do Amazonas vai disponibilizar recursos humanos, equipe multidisciplinar formada por profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos, entre outros | Foto: Diego Peres/Secom

    Manaus (AM)- O Estado e o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) irão disponibilizar mais 74 leitos – 54 clínicos e 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – que estão desocupados na unidade.

    O anúncio foi realiza na manhã desta  sexta-feira (14) pelo governador Wilson Lima. Os leitos serão destinados, neste primeiro momento, para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e posteriormente serão remanejados para outros perfis, conforme a necessidade da rede estadual de saúde.

    Wilson Lima, o secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, o superintendente do HUGV, médico Juscimar Carneiro Nunes, e a vice-reitora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Therezinha Fraxe, visitaram a unidade.

    "

    Essa é uma das melhores estruturas hospitalares que a gente tem na região Norte. Eu tenho andado muito nas unidades de saúde para que a gente possa ampliar nosso atendimento de saúde e a qualidade do nosso atendimento. São pacientes que entram através da nossa regulação. Inicialmente o HUGV vai atender pacientes que estão com síndromes respiratórias que não são Covid-19 para deixar a nossa rede livre para quem pacientes diagnosticados com o novo coronavírus "

    Wilson Lima, governador

     

    Além dos 74 leitos, o Governo do Amazonas já conta com 127 leitos (entre clínicos, cirúrgicos e de UTI) que estão contratualizados por meio de convênio celebrado entre o Estado e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o HUGV, firmado em dezembro de 2020.

    O Governo do Amazonas vai disponibilizar recursos humanos, equipe multidisciplinar formada por profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos, entre outros. O Estado também irá fornecer insumos e medicamentos para o tratamento dos pacientes, conforme padrão estabelecido pela Central de Medicamentos do Amazonas (Cema).

    O HUGV será responsável pela disponibilização dos leitos, da estrutura disponível para atendimento no hospital federal e das equipes de apoio. Dessa forma, com a ampliação, as internações na unidade hospitalar poderão ser realizadas durante todos os sete dias da semana.

    O superintendente do HUGV, o médico Juscimar Carneiro Nunes, destacou a importância da assinatura do documento para o atendimento da população nesse período do aumento do número de casos no Estado.

    “Essa parceria existe há muito tempo. Não tem como o HUGV da Universidade Federal do Amazonas, administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, ficar fora de um momento tão importante para a saúde pública amazonense. É o momento em que nós precisamos intervir para o bem estar da população”, afirmou o médico.

    O HUGV irá receber os pacientes internados nas unidades de saúde do Estado encaminhados via Sistema de Regulação (Sisreg).

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Vacinas contra Covid para crianças devem chegar nesta sexta (14) 

    Mais de 20% dos exames feitos no Centro de Testagem deram positivo para Covid 

    Há um ano, o Amazonas era sufocado pela crise do oxigênio