Tabatinga


Ministro da Defesa participa de exercícios militares na Amazônia

Raul Jungmann negou que participação de americanos fosse ameaça à soberania brasileira

Jungmann ressaltou o exemplo de união entre as forças armadas dos países de fronteira. | Foto: Diego Caja

No sábado (11), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, esteve no município de Tabatinga (localizado a 1100 km de Manaus). A convite do Exército Brasileiro, Jungamnn participou da inauguração do novo Centro de Controle de Evacuados (CCE) e, ainda, comentou que a presença de tropas americanas não significam ameaça à soberania brasileira na Amazônia.

A obra inaugurada na avenida da Amizade, zona central de Tabatinga, é resultado do exercício logístico AmazonLog, que reúne militares de 23 países no município com o objetivo de simular situações de ajuda comunitária. A presença de americanos no território, segundo o ministro, não representa ameaça alguma.

Leia também: Homens sobrevivem à capotamento na madrugada

“Aqui eu tenho os EUA, mas também tenho a Rússia e a Venezuela – por que só os EUA, que vêm aqui colaborar conosco, é um problema?”, questionou Jungmann. “Isso é uma visão míope, estreita e, sobretudo, uma visão de total desconhecimento, porque já participamos desse mesmo exercício nos EUA e sem qualquer tipo de problema”.

Comunitários receberam atendimentos durantes os exercícios realizados em Tabatinga.
Comunitários receberam atendimentos durantes os exercícios realizados em Tabatinga. | Foto: Diego Caja

O ministro da Defesa ressaltou a importância do trabalho realizado pelos militares no AmazonLog e os laços estreitados entre os países. “Aqui, países que são nossos vizinhos e amigos, exercitam conosco como atender as populações em risco. Aqui nós damos o exemplo de como as forças armadas do Brasil e dos países irmãos estão juntas de mãos dadas a favor da vida, da paz e do respeito entre as nações e seus povos”, destacou Jungmann.

Centro de Controle de Evacuados

Com o objetivo de atender indivíduos que saíram de seu país de origem – seja na condição de refugiado ou de deslocado –, o Centro de Controle de Evacuados (CCE) ganhou uma nova unidade.

Na unidade os evacuados passam por diversos procedimentos que buscam determinar quem realmente saiu de uma situação de risco e quem quer se aproveitar da situação para imigrar. Os indivíduos passam por exames básicos de saúde em busca de contaminação, revista de bagagem e entrevistas com diversas agências, como Polícia Federal e Defesa Civil.

Ao final do processo, os evacuados são encaminhados para a base militar e seguem para o lugar definitivo de acolhimento.

Comunitários também participaram dos exercícios realizados em Tabatinga.
Comunitários também participaram dos exercícios realizados em Tabatinga. | Foto: Diego Caja

Leia mais:

Acidente com dois ônibus e um carro deixa trânsito lento na Torquato Tapajós

Corpo da atriz Márcia Cabrita foi velado neste sábado em Niteroi