Fonte: OpenWeather

    Carnaval 2020


    Bloco do Caldeira atraí centenas de foliões em Manaus

    O Bar do Caldeira é um dos mais tradicionais de Manaus com 57 anos de história. Personalidades como o poeta Vinícius de Moraes já visitaram o local

    O Bloco do Caldeira é tradição e acontece há 57 anos
    O Bloco do Caldeira é tradição e acontece há 57 anos | Foto: Suyanne Lima

    Manaus - Animação e alegria tomaram conta da rua José Clemente, no bairro Centro, Zona Sul de Manaus. O motivo é que um dos blocos de rua mais tradicionais de Manaus, o bloco do Caldeira,está sendo realizado nesta segunda-feira (24). O evento atraiu centenas de foliões que vestiram fantasias e saíram para curtir os tradicionais sambas e marchinhas. O evento acontece desde 14h até a meia-noite. O bar do Caldeira tem 57 anos de história e marca o encontro da juventude e da velha guarda. 

    O empresário Carbajal Gomes acompanhado da funcionária Simone Souza
    O empresário Carbajal Gomes acompanhado da funcionária Simone Souza | Foto: Suyanne Lima

    Carbajal Gomes, proprietário do Bar do Caldeira há nove anos, disse que a expectativa é a melhor para o evento.  São esperadas 40 mil pessoas. O empresário conta com alegria que recebe pessoas do Brasil e mundo no estabelecimento, que conta com uma fotografia do poeta Vinícius de Moraes. A foto foi feita durante uma viagem  do artista a Manaus em 1973. 

    "Temos pessoas do Brasil inteiro participam aqui do nosso Carnaval do Caldeira. Atraímos turistas, mas nosso carnaval é para os amazonenses também. Me orgulho muito de fazer um evento onde posso receber conterrâneos e turistas", disse Carbajal.

    Os empresários frequentam o Bar do Caldeira há mais de 25 anos
    Os empresários frequentam o Bar do Caldeira há mais de 25 anos | Foto: Suyanne Lima

    Os empresários Katia Costa, 55, e Nei da Cruz, 54, estavam animados curtindo a folia no Bloco do Caldeira. Eles frequentam o estabelecimento e o bloco há mais de 25 anos. 

    "Essa festa está maravilhosa. Muito bem organizada. A festa é tradicional e estamos muito felizes de estar mais um ano fazendo parte disso", relatou Kátia. 

    Produção

    O casal apostou na fantasia de era pré-histórica
    O casal apostou na fantasia de era pré-histórica | Foto: Suyanne Lima

    Os foliões aproveitaram para se produzir com glitters, tiaras e fantasias personalizadas. Retratando a era pré-histórica, o casal Ida Amorim e Júnio César chamou a atenção de quem passava pelo bloco. 

    O paulista e a mineira são frequentadores assíduos do Bar do Caldeira
    O paulista e a mineira são frequentadores assíduos do Bar do Caldeira | Foto: Suyanne Lima

    Outro casal que estava pulando carnaval no tradicional bloco é o paulista Fábio Anze, 52, e a mineira Flávia Anze, 38. O paulista mora em Manaus há mais de 20 anos e a empresária se mudou há três anos.

     “Desde que me mudei para Manaus, não perco um bloco do Caldeira. Eu sou mineira e festeira. O Bar do Caldeira é um lugar incrível e tem clima de bar interiorano e de butequinho. Me lembro da minha terra quando estou aqui”, declarou a mineira. 

    Atrações 

    Katia Jenne e o esposo Artur Freitas estão curtindo o Bloco do Caldeira pela primeira vez
    Katia Jenne e o esposo Artur Freitas estão curtindo o Bloco do Caldeira pela primeira vez | Foto: Suyanne Lima

    Já passaram pelo palco do bloco a bateria da escola de samba Unidos do Alvorada, as bandas Chargonfa e Demônios da Tazmânia. Logo mais sobe ao palco às 20h30, a banda Pororoca Atômica. Encerrando o evento, às 22h, sobe ao palco a bateria da Grêmio Recreativo Escola de Samba (GRES) Mocidade Independente de Aparecida, a campeã do carnaval manauara. 

    História

    Fundado em 1963 por um casal de origem lusitana, inicialmente o bar tinha o nome de “Bar Nossa Senhora dos Milagres”, homenageando uma santa de madeira encontrada boiando no mar, no século 16, em Portugal. No 14 de Janeiro de 1970, houve uma explosão da caldeira do Hospital da Santa Casa de Misericórdia e nenhum funcionário ou frequentador foi atingido por destroços. A partir dessa data, o bar passou a ser conhecido como Bar Caldeira, nome que prevalece até os dias atuais.