Fonte: OpenWeather

    Trailblazer LTZ


    SVU mais cara da Chevrolet, é avaliada em R$ 189.890

    O trem de força do Trailblazer faz do modelo um dos mais esportivos da Chevrolet no Brasil, apesar das mais de duas toneladas

    O modelo Trailblazer, é o SUV mais caro da marca
    O modelo Trailblazer, é o SUV mais caro da marca | Foto: Divulgação

    Os utilitários esportivos “roubaram a cena” em todas as marcas automotivas. De um lado, atendem à crescente demanda do consumidor atual por veículos com algum charme “of -road”, do tipo que ultrapassa sem dificuldades os eventuais obstáculos que surgem pelo caminho. Do outro, seguem a lógica capitalista dos fabricantes de automóveis, já que normalmente são modelos mais equipados, com maior valor agregado e que oferecem margens de lucro maiores que os hatches e sedãs mais básicos.

    No caso da Chevrolet, marca que lidera as vendas no Brasil desde 2016, são três modelos de SUVs disponíveis – Tracker, Equinox e Trailblazer. O maior é o Trailblazer, o SUV mais caro da marca, que conta com versões a diesel e a gasolina, ambas com o mesmo acabamento LTZ. A versão a gasolina é movida por um robusto motor V6 de 3,6 litros, com 279 cavalos de potência e 35,7 kgfm de força, números dignos de um esportivo. 

    O modelo traz alertas de desvio de faixa, de colisão frontal, de veículo no ponto cego e de movimentação na traseira e um serviço de notificação automática em caso de acidente
    O modelo traz alertas de desvio de faixa, de colisão frontal, de veículo no ponto cego e de movimentação na traseira e um serviço de notificação automática em caso de acidente | Foto: Divulgação

    O Chevrolet Trailblazer LTZ 3.6 V6 a gasolina parte de R$ 189.890 e tem como único opcional a cor da carroceria – o branco sólido do modelo testado custa R$ 700 a mais. O estilo segue a assinatura visual dos utilitários esportivos da Chevrolet e ressalta bem a robustez do carro, sem investir em linhas fluidas ou formas mais esportivas. A grade alongada e os novos faróis com luzes diurnas de leds horizontalizados compõem bem a frente larga. Mas é sob o amplo capô que está a principal atração do modelo.

    O trem de força do Trailblazer faz do modelo um dos mais esportivos da Chevrolet no Brasil, apesar das mais de duas toneladas. Os 279 cavalos de potência surgem somente aos 6.400 rpm e os impressionantes 35,7 kgfm de torque máximo já aparecem aos 3.700 rpm. Tais números se traduzem em uma aceleração de zero a 100 km/h em 7,6 segundos, com velocidade máxima limitada eletronicamente a 180 km/h.

    O isolamento acústico é decente e possibilita que os passageiros a bordo interajam sem ter de elevar o tom
    O isolamento acústico é decente e possibilita que os passageiros a bordo interajam sem ter de elevar o tom | Foto: Divulgação

    A transmissão automática de 6 velocidades conta com a função Active Select que, segundo a Chevrolet, otimiza o acoplamento da transmissão, o que resulta em respostas mais imediatas aos comandos do pedal do acelerador. Para garantir a capacidade para o “of -road” desejável em um utilitário esportivo, um comando no console central determina a tração a ser adotada – pode ser 4x2, 4x4 ou 4x4 com reduzida.

    Além de um “powertrain” de respeito, o Trailblazer se destaca pelo substancial recheio tecnológico. Lá estão o tradicional sistema multimídia MyLink 2, com GPS e compatível com Android Auto e Apple CarPlay, e o OnStar, sistema de telemática que oferece serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e diagnóstico do automóvel, inclusive por meio de aplicativo para celular.

    O modelo traz alertas de desvio de faixa, de colisão frontal, de veículo no ponto cego e de movimentação na traseira e um serviço de notificação automática em caso de acidente.

    Motor V6 3,6 litros de 279 cavalos e 35,7 kgfm é capaz de levar um SUV de 2.106 quilos a atingir os 100 km/h em apenas 7,6 segundos
    Motor V6 3,6 litros de 279 cavalos e 35,7 kgfm é capaz de levar um SUV de 2.106 quilos a atingir os 100 km/h em apenas 7,6 segundos | Foto: Divulgação

    Airbags frontais, laterais e de cortina, sistema isofix para fixação de cadeirinhas infantis, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistentes de partida em rampas e de descida reforçam a segurança. Para aprimorar o conforto, estão lá o acendimento automático dos faróis, luzes diurnas de leds, sensor de chuva, partida remota do motor, câmera de ré e sensores de obstáculos dianteiros, sistema de áudio premium e vidros que podem ser abertos ou fechados de forma remota, por meio da chave. Tantos “privilégios” visam fazer com que o tamanho incomum – são 4,89 metros de comprimento, 1,90 metro de largura, 1,84 metro de altura – não incomode e o SUV da Chevrolet pareça menor do que é para quem dirige.

    Experiência a bordo: Tamanho família

    Como se espera de um modelo que chama a atenção pelo tamanho externo, o SUV baseado na picape S10 oferece um espaço interno bem amplo, que permite levar sete pessoas com conforto. Como o Trailblazer é um SUV alto, com suspensão elevada, entrar requer algum esforço para quem tem menos de 1,80 metro ou pouca mobilidade. Transportar sete passageiros é um diferencial relevante – principalmente para famílias numerosas. Na última fila, como a área destinada às pernas não é muito grande, o recomendável é transportar ali crianças ou adultos de pequena estatura.

    O Trailblazer é um carro para todos os terrenos, do tipo que se habilita tanto para os asfaltos urbanos quanto para as trilhas rurais
    O Trailblazer é um carro para todos os terrenos, do tipo que se habilita tanto para os asfaltos urbanos quanto para as trilhas rurais | Foto: Divulgação

    O acesso a esse espaço não é tão fácil, pois o assoalho do veículo é alto, obrigando o passageiro a baixar a cabeça. O sistema de climatização conta com saídas de ar na parte de cima, para beneficiar os passageiros que viajam na fileira de trás. O isolamento acústico é decente e possibilita que os passageiros a bordo interajam sem ter de elevar o tom.

    O couro que reveste os bancos, as laterais das portas, o volante e o painel reforça o requinte. Os detalhes em marrom no interior, embora não representem uma unanimidade em termos estéticos, provavelmente agradam a muita gente. O acabamento lembra o das versões topo de linha dos sedãs e hatches da Chevrolet, sem maiores sofisticações. No porta-malas, sobram apenas 205 litros de capacidade na configuração com sete lugares. Com a última fileira de bancos rebatida, o espaço para malas aumenta para 554 litros. 

    Impressões ao dirigir: Insuspeita agilidade

    O motor V6 3,6 litros de 279 cavalos e 35,7 kgfm é capaz de levar um SUV de 2.106 quilos a atingir os 100 km/h em apenas 7,6 segundos. A relação peso/potência de 7,6 kg/cv se traduz em performances dignas de um esportivo, que poucos carros disponíveis no mercado nacional atingem. As respostas do propulsor são imediatas e a transmissão automática de 6 marchas ajuda a levar os giros rapidamente para a faixa na qual o torque máximo aparece. A transmissão eficiente ajuda a reduzir as marchas na hora certa para garantir mais força em ultrapassagens e retomadas.

    As trocas também podem ser feitas manualmente pela alavanca de marcha. As dimensões avantajadas poderiam dar a impressão de que seria um carro desajeitado em altas velocidades. A carroceria rola e a cabine balança em vias muito esburacadas, mas o Trailblazer se mostra bem “na mão” durante todo o tempo, sem “reboladas” inconvenientes. Eventuais excessos são devidamente “moderados” pelo controle eletrônico de estabilidade.

    Um comando no console central determina a tração a ser adotada – pode ser 4x2, 4x4 ou 4x4 com reduzida. O Trailblazer é um carro para todos os terrenos, do tipo que se habilita tanto para os asfaltos urbanos quanto para as trilhas rurais. Os diferentes tipos de tração, a suspensão elevada e a exuberância do “powertrain” ajudam o Trailblazer a “se virar” bem no “of -road” e o veículo transpõe a maioria dos obstáculos sem problema. Entretanto, no uso urbano, o tamanho avantajado às vezes atrapalha. Estacionar o Chevrolet Trailblazer em vagas menores – comuns nos shopping centers – normalmente é complicado, contudo a câmera de ré e os sensores de estacionamento ajudam a atenuar o problema.

    O consumo é outra característica do Traiblazer que fica fora dos padrões normais. Segundo o Inmetro, o maior SUV da Chevrolet, que consome apenas gasolina, obteve média de 6,6 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada. Tais resultados renderam uma pouco edificante nota D, tanto na categoria quanto no geral. Pelo menos, o enorme tanque de combustível de 76 litros ajuda a entregar uma autonomia decente – na estrada, dá para rodar mais de seiscentos quilômetros entre um posto e outro.

    *Com informações de Agência Automotrix

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Jaguar lança veiculo avaliado em mais de R$400 mil

    O novo Toyota RAV4 Hibrid chega ao Brasil em junho de 2019