Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Como as escolas estão usando a tecnologia para driblar a crise

    Os professores têm procurado explorar os recursos disponíveis na internet,

    | Foto: divulgação

    Manaus- Em virtude do avanço do novo coronavírus, as instituições de ensino substituíram as aulas presenciais por atividades pedagógicas à distância, durante o período de isolamento social. A medida fez com que escolas e universidades do Amazonas revessem suas metodologias de ensino. Da noite para o dia, todo o corpo pedagógico das instituições tiveram que encontrar novas formas de lecionar, aprender, adaptar o calendário, além de investir em ferramentas tecnológicas.

    Apesar da suspensão das aulas presenciais, as escolas não pararam de funcionar e continuam atendendo seus alunos. Os professores têm procurado explorar os recursos disponíveis na internet, oferecer um conteúdo cada vez mais atrativo para motivar os alunos, além de colaborar para fortalecer a cultura digital e avançar rumo à educação 4.0. 

    Muitas plataformas abertas estão disponíveis, desde o WhatsApp, Skype, Zoom, Microsoft Office 365, Google Classroom, e tantos outros softwares direcionados para organizar reuniões, no caso aulas, fazer upload e download de arquivos, gravar vídeos ou áudios, criar grupos, fazer pesquisas, produzir jogos e várias outras atividades que permitirão criar novos formatos de ensino e aprendizagem online.

    “Estamos esperançosos de que logo o país possa superar essa crise. Enquanto permanecer o isolamento social, estaremos com as escolas funcionando, afinal, é essencial que os estudantes continuem com uma rotina de estudos, inclusive os jovens que estão se preparando para o Enem e vestibular”, destacou a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM), Elaine Saldanha.

    *Com informações da assessoria