Fonte: OpenWeather

    Educação no AM


    650 mil estudantes do AM voltam a estudar com o 'Aula em casa'

    Fora as transmissões pela televisão, os estudantes também poderão acompanhar aos conteúdos do 'Aula em Casa' por meio de plataformas digitais

     

    Neste ano, o regime especial de aulas não presenciais será transmitido por seis canais de TV aberta e pela internet, por meio de plataformas digitais
    Neste ano, o regime especial de aulas não presenciais será transmitido por seis canais de TV aberta e pela internet, por meio de plataformas digitais | Foto: Divulgação/Seduc-AM

    Manaus - As aulas da rede pública de ensino do Amazonas iniciaram, nesta quinta-feira (18), com o retorno do projeto “Aula em Casa”. Ao todo, mais de 650 mil alunos voltam a estudar, sendo 400 mil pela rede estadual e 250 mil pela municipal.

    Neste ano, o regime especial de aulas não presenciais será transmitido por seis canais de TV aberta e pela internet, por meio de plataformas digitais. 

    De acordo com o secretário de Estado de Educação e Desporto em exercício, Luis Fabian Barbosa, o “Aula em Casa” é uma receita de sucesso.

    “No ano passado, fomos reconhecidamente aclamados Brasil afora, com a exportação do programa para 11 estados. Mais de 10 milhões de estudantes assistiram às aulas elaboradas, planejadas e produzidas pelos profissionais amazonenses. Isso é motivo de muito orgulho para nós”, destacou o secretário de Educação.

    Ainda sobre as inovações do “Aula em Casa”, o secretário adiantou que o programa promoverá uma grande revisão, revisitando os conteúdos trabalhados em 2020; e contará com uma série de suportes tecnológicos e não tecnológicos.

    “O estudante poderá acessar a plataforma Saber+, Barsa On-Line, YouTube, cadernos digitais e aplicativo Aula em Casa, que possui um plantão de dúvidas com professores especialistas à disposição. Também utilizaremos estratégias analógicas para alunos do interior com dificuldade de conectividade, como impressão e distribuição de caderno de atividades e encontros periódicos nas escolas para um momento de tira-dúvidas”, assinalou Luis Fabian.

    O titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus), Pauderney Avelino, agradeceu ao Governo do Amazonas pela parceria com o “Aula em Casa”.

    “Espero que possamos buscar eficiência e qualidade na transmissão das aulas e também na recepção. Para isso, estamos contando com essa parceria com a Seduc-AM e desenvolvendo ações no sentido de fazermos com que todos os estudantes se mantenham conectados”, informou Pauderney.

    Fora as transmissões pela televisão, os estudantes também poderão acompanhar aos conteúdos do “Aula em Casa” por meio de plataformas digitais, tais como Plataforma Saber+, aplicativo Aula em Casa e YouTube.

    Todas as informações sobre o programa, incluindo a programação das primeiras semanas, estão disponíveis no site.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Indústrias devem iniciar a transformação digital o quanto antes

    Transferência de alunos no AM segue até sexta-feira (19); confira