Fonte: OpenWeather

    Educação


    Aulas da rede pública no AM são retomadas com ensino remoto

    As aulas da rede pública no AM iniciaram, nesta quinta-feira (18/02), com o retorno do projeto “Aula em Casa”. O regime especial de aulas não presenciais será transmitido por seis canais de TV aberta e pela internet

     

    Secretários de educação de Manaus e do Amazonas fazem parceria para ajustar educação remota
    Secretários de educação de Manaus e do Amazonas fazem parceria para ajustar educação remota | Foto: Divulgação/Secom

    Manaus (AM) - As aulas da rede pública de ensino do Amazonas iniciaram, nesta quinta-feira (18/02), com o retorno do projeto “Aula em Casa”. Neste ano, o regime especial de aulas não presenciais será transmitido por seis canais de TV aberta e pela internet, por meio de plataformas digitais. Ao todo, mais de 650 mil alunos voltam a estudar, sendo 400 mil pela rede estadual e 250 mil pela municipal. 

    De acordo com o secretário de Estado de Educação e Desporto em exercício, Luis Fabian Barbosa, o “Aula em Casa” é uma receita de sucesso. “No ano passado, fomos reconhecidamente aclamados Brasil afora, com a exportação do programa para 11 estados. Mais de 10 milhões de estudantes assistiram às aulas elaboradas, planejadas e produzidas pelos profissionais amazonenses. Isso é motivo de muito orgulho para nós”, destacou o secretário de Educação. 

    Inovações do modelo em 2021

    Luis Fabian informou que o “Aula em Casa” veio repleto de novidades para o seu segundo ano. “É uma versão renovada, que vai chegar às mais longínquas localidades do interior do estado, por meio de podcasts, que vão ser transmitidos nas rádios locais. O programa também teve o seu conteúdo repriorizado, para trabalhar os assuntos mais relevantes e predecessores de conteúdos futuros, o que é importante para que o aluno tenha o aprendizado daquilo que é essencial”, completou. 

    Ainda sobre as inovações do “Aula em Casa”, o secretário adiantou que o programa promoverá uma grande revisão, revisitando os conteúdos trabalhados em 2020. “O estudante poderá acessar a plataforma Saber+, Barsa On-Line, YouTube, cadernos digitais e aplicativo Aula em Casa, que possui um plantão de dúvidas com professores especialistas à disposição. Também utilizaremos estratégias analógicas para alunos do interior com dificuldade de conectividade, como impressão e distribuição de caderno de atividades e encontros periódicos nas escolas para um momento de tira-dúvidas”, assinalou Luis Fabian. 

    Parceria de governo e prefeitura de Manaus

    O titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus), Pauderney Avelino, agradeceu ao Governo do Amazonas pela parceria com o “Aula em Casa”. “Espero que possamos buscar eficiência e qualidade na transmissão das aulas e também na recepção. Para isso, estamos contando com essa parceria com a Seduc-AM e desenvolvendo ações no sentido de fazermos com que todos os estudantes se mantenham conectados”, informou Pauderney. 

    Segundo ele, os alunos da Semed-Manaus também terão acesso aos cadernos digitais. “Estamos fazendo a impressão [desses cadernos] para ganhar tempo e fazer com que os estudantes não percam conteúdos. (...) Vamos avançar cada vez mais, buscando tecnologias eficientes e modernas para transformar a aula não em uma simples conversa do professor com o aluno, mas em uma interatividade”, finalizou. 

    Aula em Casa

    Neste ano, o “Aula em Casa” contará com seis canais de tevê, sendo três na TV Tiradentes e três na TV Encontro das Águas. Na TV Tiradentes, os alunos poderão acompanhar às aulas pelos canais: 20.2, voltado para os conteúdos da Educação Infantil e dos Anos Iniciais; 20.3, direcionado a estudantes dos Anos Finais e modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA); e 20.4, com as aulas para Ensino Médio e, novamente, EJA. Já na TV Encontro das Águas, as opções são 2.2, 2.3 e 2.4, seguindo a mesma distribuição acima. 

    Fora as transmissões pela televisão, os estudantes também poderão acompanhar aos conteúdos do “Aula em Casa” por meio de plataformas digitais, tais como Plataforma Saber+, aplicativo Aula em Casa e YouTube.

    Todas as informações sobre o programa, incluindo a programação das primeiras semanas, estão disponíveis no link www.educacao.am.gov.br/aula-em-casa.