Fonte: OpenWeather

    Educação


    Fametro cresce 11% na procura por cursos da área da saúde

    Segundo a reitora da Fametro, Maria do Carmo Seffair, a procura por formação profissional nessa área deverá continuar em ascensão por um longo período

    Os mais citados foram: Enfermagem, Psicologia, Biomedicina, Fisioterapia, Nutrição e Educação Física | Foto: Divulgação

    MANAUS - A procura por cursos de graduação na área da saúde vem registrando crescimento contínuo, desde que iniciou a pandemia de coronavírus. No Centro Universitário Fametro o número de matrículas em cursos da área cresceu 11% esse ano, em relação a 2020.

    A tendência é nacional. Pesquisa realizada pela Educa Insights no final de 2020 e divulgada pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), mostra que são do segmento de saúde seis dos 15 cursos de graduação citados pelos entrevistados como sendo de seu interesse. Os mais citados foram: Enfermagem, Psicologia, Biomedicina, Fisioterapia, Nutrição e Educação Física.

    Segundo a reitora da Fametro, Maria do Carmo Seffair, a procura por formação profissional nessa área deverá continuar em ascensão por um longo período, uma que as consequências e transformações que a crise pandêmica tem causado na sociedade se prolongarão por muito tempo.

    Ela ressalta que há muitos anos não se via tanto espaço, na sociedade, para discussão de temas relacionados à saúde e ciência. “Essa exposição tem servido de inspiração para jovens que estão no processo de escolha da profissão. Cuidar do próximo é a maneira mais genuína de demonstrar amor e empatia”, afirmou.

    Maria do Carmo destaca que a pandemia evidenciou ainda mais a importância dos profissionais que atuam na área da saúde. Prova disso, é que existem segmentos em que há falta de mão de obra qualificada para atuar nos hospitais. É o caso de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

    De acordo com a reitora da Fametro, além da pandemia, a mudança que vem acontecendo há alguns anos na sociedade, com pessoas mais preocupadas com a saúde e bem-estar, também amplia a demanda e aquece o mercado. “É evidente que hoje há uma preocupação maior com a alimentação, com a prevenção às doenças e com a saúde mental. É importante ter profissionais qualificados para atender a essas necessidades”, reforçou.

    Maria do Carmo esclarece que, ao escolher uma graduação, seja na área da saúde ou não, o candidato deve ficar atento aos critérios recomendados pelo Ministério da Educação (MEC). É preciso verificar, por exemplo, se o curso é credenciado no MEC, observar o histórico da instituição, grade curricular e estrutura oferecida para atividades práticas.

    Na Fametro, segundo ela, todos os 12 cursos do segmento de saúde possuem conceito 4 e 5 no MEC, o que é considerado nível de excelência. Para ingressar em uma graduação ainda neste semestre, o estudante deve se inscrever para prestar vestibular. Basta acessar o site https://fametro.edu.br/. No caso do curso de Medicina, o processo seletivo para iniciar neste semestre está disponível até 21 de abril, com oferta de 45 vagas.

    *Com informações da assessoria