Fonte: OpenWeather

    Educação


    Criatividade e inovação estão entre as habilidades mais procuradas

    De acordo com a reitora do Centro Universitário Fametro, Maria do Carmo Seffair, ao se apresentar a uma vaga de emprego ou estágio, é preciso que o candidato procure enfatizar suas capacidades técnicas

    | Foto: Divulgação

    MANAUS - Na quarta-feira (21) é comemorado o Dia Mundial da Criatividade Inovação. A data, criada em 2018 pela Organização das Nações Unidas (ONU), tem o objetivo de estimular o desenvolvimento dessas habilidades. No mercado de trabalho, criatividade e inovação estão entre as competências mais procuradas pelas empresas, na contratação de profissionais.

    De acordo com a reitora do Centro Universitário Fametro, Maria do Carmo Seffair, ao se apresentar a uma vaga de emprego ou estágio, é preciso que o candidato procure enfatizar suas capacidades técnicas na execução da função que almeja. Entretanto, diz ela, nos dias atuais, com o mercado cada vez mais competitivo, as empresas querem mais que isso. “O candidato ideal é aquele que possui competências comportamentais, o que os especialistas chamam de soft skills (habilidades pessoais), capaz de gerenciar emoções e conflitos, ter um bom relacionamento e trabalhar de forma colaborativa, fortalecendo os pilares da companhia”, afirmou.

    Segundo Maria do Carmo Seffair, as empresas buscam por colaboradores que pensem fora da caixa, que estejam preparados para as mudanças e ajudem a organização a se diferenciar da concorrência. “Para isso, é essencial ser criativo, não ficar preso a padrões e buscar soluções para os problemas”, frisou.

    A reitora destaca que, ao desenvolver a criatividade, automaticamente o candidato irá colocar em prática projetos que solucionem questões do dia a dia de uma forma nova e diferenciada. Maria do Carmo ressalta que, além do pensamento criativo e da inovação, as empresas também valorizam outras habilidades, como a comunicação, inteligência emocional, flexibilidade e liderança. “Juntas, essas competências são capazes de tornar a pessoa muito mais preparada para encarar os desafios do mercado de trabalho, destacar-se e alcançar os melhores resultados na carreira”, avalia.

    Papel do ensino superior

    Maria do Carmo ressalta que determinadas pessoas terão essas habilidades mais aguçadas e outras precisam trabalhar mais para desenvolvê-las. “Os que se destacam são aqueles que estão sempre estudando as novidades do mercado e melhorando o currículo. O desenvolvimento das habilidades profissionais é um processo e a capacitação é essencial”.

    Para a reitora, as metodologias ativas de aprendizagem, adotadas pela Fametro, são um grande aliado no estímulo à criatividade. A proposta da instituição, ao aplicar essa forma de ensino, é fazer com que o aluno aprenda na prática as competências exigidas pelo mercado de trabalho. “Ao lidar com um problema real, que acontece de fato no dia a dia da profissão escolhida, o aluno é capaz de construir um conhecimento, pensar em soluções e exercitar a criatividade. Junto com o conteúdo teórico, a realização de projetos práticos contribui para que o aluno vá além daquilo que aprendeu, explore as possibilidades e desenvolva novas competências.

    *Com informações da assessoria